Crónicas de uma Leitora: Entrevista Internacional - Lara Adrian

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Entrevista Internacional - Lara Adrian





A famosa autora da saga da raça da noite aceitou dar uma entrevista ao blogue Crónicas de uma Leitora. Tendo o sexto livro sido editado este mês em Portugal pela mão da Quinta Essência tentámos chegar à fala com Lara Adrian que apesar de bastante ocupada respondeu às nossas perguntas. Com respostas fantásticas e informais ficámos a conhecer melhor a mulher por trás de uma das sagas com mais êxito em Portugal e no mundo. Os seus livros têm uma verdadeira legião de fãs por isso ao ser-nos concedida esta entrevista ficámos bastante empolgados. Vejam as suas respostas...




1 - Como surgiu a ideia de vampiros com antepassados aliens? 
Eu sempre amei romances e filmes de vampiros, mas a única coisa que me enojava era o facto de serem basicamente cadáveres ambulantes. Não é muito sexy beijar um tipo que está frio e não respira! Quis fazer os meus vampiros de um tipo mais para o ficção cientifica, vivos e com sangue quente. O meu marido surgiu com a idéia de torná-los aliens. Ele disse isso a brincar mas eu achei brilhante! Assim que comecei a pensar sobre a raça como tendo origens noutro mundo, tudo o resto ganhou vida para mim. Eu acho que a raça é um cruzamento entre o Predador e Blade.

2 - Tem algum ritual de escrita? 

O único ritual de escrita é escrever em casa, no meu escritório e longe do barulho ou outras distrações como e-mail ou internet. Eu não posso escrever em locais públicos ou com música ou com a TV ligada. Preciso de silêncio para me concentrar quando escrevo.

3 - Acaba de ser lançado "Cinzas da Meia-Noite" em Portugal, o que mais podemos esperar desta uma saga brilhante? 

A boa notícia para os meus leitores portugueses é que estão apenas a meio da série! Depois de "Cinzas da Meia-Noite", você vai ter Shades of Midnight, que é o livro de Kade. Tem lugar no Alasca por isso vão querer usar luvas quando lerem este livro invernoso! Mas Kade é um macho da raça, por isso ele irá facilmente descongelar-lo antes de terem muito frio. :)

4 - Para aqueles que acompanham a saga "Raça da Meia-Noite" e "Irmandade da Adaga Negra" de JRWard, notam algumas semelhanças? É apenas uma coincidência ou há alguma inspiração por trás?
Mais do que as semelhanças com o "Band of Brothers" a dinâmica que se encontra existe em muitos romances do tipo militar, que eu amo ler, e alguns arquétipos comuns como o herói alfa que também se vê em várias sagas (arquétipos, tais como: o chefe (Lucan), o Bad Boy (Dante), o Solitário (Tegan), o professor (Gideon), o Swashbuckler (Niko), etc) Eu, pessoalmente, não vejo que  muitas semelhanças nas duas sagas. Eu inspiro-me na liberdade que JR Ward conseguiu em termos de linguagem hard / realista, na influência do rap, e empurrando os limites estabelecidos nas regras do romance, porque isso dá a cada escritor mais liberdade criativa num mercado conservador, mas os seus livros não inspiraram a raça da meia-noite. Comecei a escrever o "Beijo da Meia-Noite" em 2005, alguns meses antes do livro primeiro livro da BDB (ou Crepúsculo, "for that matter!") ser publicado. Eu tinha escrito os três primeiros livros da raça da meia-noite antes da minha editora começar a lançar-los em 2007. Acho que as pessoas supõem que eu ainda não tinha começado a minha saga até depois da enorme popularidade de BDB, mas não é o caso.

5 - Os guerreiros da Ordem são complexos mas interessantes, ao mesmo tempo, confesso que tenho uma queda por todos eles, tem um favorito? 

Fico feliz por gostar dos homens da Ordem! Eu não tenho um favorito. Na verdade, acho que um escritor comete um grande erro ao deixar que o seu amor por uma personagem eclipse os outros. Eu tento dar 110% da minha atenção e carinho para cada personagem principal que eu escrevo. Dito isto, Lucan terá sempre um lugar especial no meu coração, porque ele foi o primeiro - a gênese da série. Na verdade eu amo (e às vezes ódio) todos os meus personagens igualmente.

6 - Os seus livros são publicados em vários idiomas, como é que se sentiu quando viu o seu nome num livro pela primeira vez? A propósito o que acha das capas?

 Eu fico emocionada por meus livros serem publicados internacionalmente em lugares como Portugal, Brasil, Alemanha, Itália, França, etc As capas em todos os países, incluindo os EUA, têm sido muito bonitas e criativas (algumas mais do que outras, certamente!). É sempre um momento extremamente emocionante ver o meu nome num livro novo - em qualquer idioma. Nunca me canso, acredite! Eu queria ser escritora desde que era criança, então fico incrivelmente grata por viver o meu sonho.

7 - Guarda todos os livros e todas as suas variações? 
Nem todos os meus editores internacionais enviam cópias dos meus livros, mas eu guardo cada edição que recebo! Eu adoro vê-los e estou muito orgulhosa da plataforma crescente de edições internacionais que tenho em exposição no meu escritório em casa.

8 - Quando não está a escrever que livros gosta e quem são seus escritores favoritos?

 Eu leio toneladas de autores diferentes - ainda mais agora que tenho um Kindle e posso comprar livros instantaneamente com um clique de um botão! (! Dangerous!) Alguns dos meus autores de romances favoritos também são meus amigos: Larissa Ione, Tina Folsom, Patricia Rasey, Stephanie Tyler, Alexandra Ivy, Laura Wright, Donna Grant, Sylvia Day, Elizabeth Boyle... a lista continua! Eu também gosto de autores que não escrevem romances como Karin Slaughter, Harlan Coben, Dan Brown, Stieg Larsson, George RR Martin, Carl Hiaasen, Elmore Leonard, alguns de  Lee Child e alguns de Patterson James (mais antigos). Eu leio vários de não-ficção também, especialmente livros sobre guerra e as tropas de combate para me ajudar a compreender a mentalidade e as vidas dos verdadeiros guerreiros. Alguns dos meus preferidos de guerra ou militares incluem autores como Sebastian Junger, Karl Marlantes, Nathaniel Fick, Evan Wright, etc E, claro, os meus favoritos de infância e primeiras inspirações na escrita: Stephen King, John Saul, Dean Koontz, e Anne Rice, entre muitos outros.



9 - Quer deixar mensagem para os seus fãs portugueses? 
O mais importante é dizer OBRIGADA! Fui dominada pelo entusiasmo e apoio que  mostraram com os meus livros em Portugal! Muitos leitores portugueses enviam tanto mensagens através do meu site como em redes sociais como Twitter e Facebook. Vocês são incrivelmente quentes e aconchegantes para mim e para os meus livros. Obrigado pelas palavras gentis e por continuarem a amar a raça da meia-noite. Espero que apreciem o resto dos livros que estão por vir! XOXO de uma autora grata.

1 comentário: