Crónicas de uma Leitora: Cinzas da Meia-Noite de Lara Adrian [opinião]

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Cinzas da Meia-Noite de Lara Adrian [opinião]




Autora: Lara Adrian
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 330
Editor: Quinta Essência
 
Sinopse:
Quando cai a noite, Claire Roth foge de casa, impelida por uma feroz ameaça que parece ter saído do próprio inferno. Então, de entre as chamas e as cinzas, aparece um guerreiro vampiro. Ele é Andreas Reichen, o seu antigo amante, agora um estranho consumido pela vingança. Apanhada no fogo cruzado, Claire não pode escapar da sua fúria selvagem, nem da fome que a arrasta para o seu mundo de eterna escuridão e infinito prazer.

Nada impedirá Andreas de destruir o vampiro responsável pelo massacre dos seus irmãos de Raça… mesmo que isso signifique utilizar a ex-amante como isco na sua missão mortífera. Ligada pelo sangue ao seu perigoso adversário, Claire pode conduzir Andreas até ao inimigo que ele procura, mas é um caminho repleto de perigos… e de profundos e inesperados prazeres. Pois Claire é a única mulher que Andreas não deve desejar, e a única que amou. Inicia-se assim uma perigosa sedução que dilui a linha que separa presa e predador e aviva as chamas de uma ardente paixão que pode consumir tudo no seu caminho...
 
 
Opinião:


Ler livros da mesma saga seguidos pode ter duas consequências distintas ou é excelente por darmos continuidade sem interrupções de largos meses ou acaba por ser demasiado intenso e maçador. Neste caso foi mesmo uma mais valia.
Sabendo à partida que este livro retratava a história de Andreas Reichen nunca pensei que se pudesse tornar tão interessante que eu teria que largar tudo para o ler. O Andreas diplomata, calmo, orientado deixou de existir dando lugar a um homem (vampiro) perigoso, ardente, forte e lutador. Os valores de Andre são fortes e bem definidos. Depois do ataque ao seu Refugio em Berlim a sede de vingança quase que eclipsa os outros sentimentos contudo Claire acaba por ser um pilar.
Claire apesar de estar vinculada a outro macho era tão infeliz que torci desde o inicio por este casal tão forte e com um passado tão intenso, tão bonito e que tinha sido arruinado por um homem sem carácter e sem escrúpulos.
Os momentos altos são claramente as lutas e o sexo quente e poderoso como só os machos da raça sabem fazer mas nada tira a beleza às declarações e provas de amor constantes que embelezam esta obra.
Os novos desenvolvimentos da Ordem são igualmente cheios de ação, com um ritmo rápido e empolgante. Tanto Dragos como o Antigo e o laboratório macabro trazem uma dinâmica cruel e pesada mas de grande relevância para a história.
Lara Adrian está no seu melhor, a sua escrita é demasiado boa para não se ler, conseguindo mais uma vez que fizéssemos parte da história e amassemos e odiássemos com uma intensidade visceral os acontecimentos mais fortes. Posso dizer com franqueza que o considero um dos melhores livros da saga
Quem gosta dos livros anteriores não vão querer perder este acabado de editar pela Quinta Essência.

Sem comentários:

Enviar um comentário