Crónicas de uma Leitora: “O Redentor” de Jo Nesbo [Opinião]

sábado, 15 de junho de 2013

“O Redentor” de Jo Nesbo [Opinião]

Sinopse:

Oslo. Noite gelada. Quem se deslocou ao centro para as últimas compras de Natal faz uma pausa numa movimentada praça para ouvir o concerto de rua do Exército de Salvação, mas um súbito estrépito cala a música e um homem cai no chão atingido por um tiro à queima-roupa. O inspector Harry Hole e a sua equipa têm pouco a que se agarrar para iniciar a investigação: não têm qualquer suspeito, não encontraram a arma do crime e desconhecem as motivações do criminoso. Mas é quando o assassino percebe que atingiu o homem errado que Harry Hole se começa a deparar com enigmas perturbadores. Depois de um perspicaz trabalho de investigação a equipa concentra-se num suspeito. Ferido, sem dinheiro, com seis balas apenas no carregador e sem sítio para dormir numa gelada cidade nórdica, o assassino desespera, mas nada o demove do seu único propósito: eliminar o seu alvo.



Opinião da Helga

Adoro policiais, mas tirando a saga Millennium, e apesar de muita curiosidade, não estou familiarizada com os escritores nórdicos, no entanto com a crescente fama de Camilla Lackberg, Jo Nesbo entre outros, tenho tido muita curiosidade . Mas na hora H, entre comprar um escritor que conheço e gosto e comprar um escritor que não conheço, normalmente ganha sempre o que conheço, neste momento sei que fiz mal em não me aventurar mais cedo.

Quando “o Redentor” saiu, algo me chamou a atenção do livro e achei que seria um bom livro para me inicia na leitura dos policiais nórdicos, e ainda bem que assim foi.

Confesso que ao inicio foi-me difícil acompanhar a leitura, diversos nomes e lugares desconhecidos e com os quais não estava nada familiarizada não ajudaram, mas depois de me familiarizar com eles confesso que se tornou uma leitura compulsiva.

O que mais gostei neste livro? O facto de me surpreender…

A história começa com a morte de um elemento do Exército de Salvação, Robert por um assassino a soldo, no entanto, não era a pessoa que deveria ter sido morta. apartir daqui a história flui ante a perpectiva do detective Harry Holle e do assassino, conhecido como o "pequeno redentor".

E apesar do escritor levar-nos a acreditar numa teoria, "nem tudo o que reluz é ouro".

Jo Nesbo, conseguiu criar com o Inspector Harry Hole, um herói “rejeitado” pelos seus pares uma vez que ele foi o investigador que levou á detenção de outro policia e consecutivamente á sua morte, não sendo um Inspector/detective modelo, mas sim uma pessoa fechada com poucos amigos, Alcoolico em reemissão, workaholic mas um excelente profissional, e dar a conhecer um assassino profissional que é realmente bom no seu trabalho que é mais que aquilo que aparenta ser, com um objectivo final, o autor dá-nos a conhecer uma história fantástica onde a violência, droga e a redenção são os temas principais.

Recomendo a leitura e espero ler em breve mais livros do autor.


Helga

Sem comentários:

Enviar um comentário