Crónicas de uma Leitora: Um Pequeno Escândalo de Patricia Cabot - Opinião

quinta-feira, 21 de março de 2013

Um Pequeno Escândalo de Patricia Cabot - Opinião

 Um Pequeno Escândalo de Patricia Cabot
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 416
ISBN: 9789897260476
Sinopse
Quando a bela Kate Mayhew é contratada como dama de companhia de Isabel, a filha obstinada de Burke Traherne, o marquês vê-se numa situação impossível. Dividido entre saber que ela é exatamente aquilo de que Isabel precisa mas, para ele, a pior tentação possível, encontra-se constantemente perto de alguém que ameaça a sua independência. Conhecido pelo seu autodomínio férreo desde o dia em que apanhou a mulher com um amante, Burke jurou nunca mais arriscar-se a casar.

Ao aceitar a oferta de emprego de Sua Senhoria, a temperamental Kate enfrenta dois perigos: sua atração irresistível por um homem que abdicou do amor, e um encontro com o seu próprio passado escandaloso... que ela não pode manter secreto para sempre.


Patricia Cabot é pseudónimo da autora Meg Cabot famosa em Portugal pelos livros Diário da Princesa para o publico mais jovem e também Insaciável para um publico mais adulto. Depois de ter sido publicado Rosa Selvagem pela editora Livros D'Hoje uma chancela da Leya, surge agora pela mão da Quinta Essência, do mesmo grupo editorial, Um Pequeno Escândalo.

A autora consegue cativar desde a primeira página com uma escrita leve, fluída e uma história de amor lindíssima com um toque de humor que nos faz soltar uma gargalhada de vez em quando.

Kate Mayhew é uma mulher forte e determinada, enfrenta o perigo de frente sem ter medo de retaliações. Depois de sete anos antes um incêndio ter tirado a vida dos pais, assume o controlo da sua vida e começa a trabalhar como preceptora em  casas de familias de bem mas tentando sempre manter-se à parte da alta sociedade que lhe viraram as costas e condenaram por algo que não teve culpa. Quando conhece o Marquês Wingate e a sua voluntariosa e mimada filha Lady Isabel e é convidada a trabalhar como dama de companhia desta, Kate sabe que tem uma tarefa quase inglória em mãos.

O Marquês é um homem quase embrutecido. De costas voltadas à sociedade não cortando relações apenas porque a filha está em idade de encontrar um noivo, foi condenado depois de ter sido traído e apanhado a mulher em flagrante. Aliás, ex mulher pois divorciou-se e isso era um escândalo na época. Tem alguns arrebates explosivos mas sem ser violento. A sua atração desde o início pela dama de companhia que contrata para a filha quase o leva à loucura.

A história é bastante boa, a autora consegue prender-nos desde a primeira página, apesar do romance em si começar apenas a meio do livro a narrativa é muito interessante e apelativa e consegue mesmo ter um pouco de acção já na recta final que tem um twist surpreendente.

Gostei da construção das personagens e da personalidade do casal mas igualmente da maneira como as personagens secundárias foram-se revelando ao longo de toda a obra. Um romance doce, leve e divertido que será certamente uma leitura muito agradável para todas as românticas incuráveis.

Sem comentários:

Enviar um comentário