Crónicas de uma Leitora: [Opinião] Letal, de Sandra Brown

terça-feira, 12 de março de 2013

[Opinião] Letal, de Sandra Brown

Letal
Autor: Sandra Brown
Editor: Quinta Essência
N.º Páginas: 448
Edição/Reimpressão: 2013

Sinopse:
Quando a filha de quatro anos lhe diz que está um homem doente no seu jardim, Honor Gillette corre a ajudá-lo. Mas esse «doente» revela ser Lee Coburn, o homem acusado de assassinar sete pessoas na noite anterior. Perigoso, desesperado e armado, ele promete a Honor que ela e a filha não irão magoar-se se ela fizer tudo o que ele lhe pedir. Honor não tem alternativa a não ser aceitar a sua palavra.
Em breve Honor descobre que nem as pessoas mais próximas de si são de confiança. Coburn afirma que o seu falecido marido possuía algo extremamente valioso que coloca Honor e a filha em perigo. Coburn está ali para levar consigo esse objeto - a qualquer custo. Dos escritórios do FBI em Washington, D.C. a um velho barco no litoral da Louisiana, Coburn e Honor fogem das pessoas que juraram protegêlos e desvendam uma teia de corrupção e depravação que os ameaça não só a eles, mas à própria sociedade.

Opinião: 
 Há muito, muito tempo que queria ler algo da autora Sandra Brown, e esta revelou-se uma óptima oportunidade para me estrear. Por não saber bem o que esperar desta autora, acabei por esperar de tudo, e ela realmente deu-me de tudo.
A sinopse deste livro é promissora. A partir dela, eu própria deliniei quem eram os bons e os maus da fita desta história. No entanto, Sandra Brown fez com que toda e qualquer certeza que eu tivesse fosse por água abaixo. Com reviravoltas impressionantes, com desconfianças constantes e com vários momentos chocantes ao longo da história, eu ansiava realmente saber onde é que aquilo ia dar. Foi um daqueles livros em que cada dado, não é realmente adquirido, e em que qualquer jogo de palavras, mesmo inofensivo, me pôs com a pulga atrás da orelha em relação a determinada personagem. 
Com a leitura, e com a percepção do que se ia passando, foi ficando a vontade louca de resolver todo o mistério. Esta é uma história realmente muito bem construída, com inúmeros momentos de acção e outros tantos que fazem derreter o coração. A única coisa que tive realmente pena foi que o núcleo de personagens que mais me tocou tivesse sido o mais gravemente afectado no final da história, ainda que considere que foi uma excelente ideia da autora. Fiquei realmente em choque ao ver como andei enganadinha ao longo de 400 e tal páginas.
Este livro não tem um happy ending (ou não tão happy como eu desejava) e compreendo esse final, mas gostava que certas personagens tivessem tido um final mais feliz. Ainda assim, as últimas palavras do livro tocaram-me ao coração, e quase que ainda agora as consigo sentir. Foi um final extremamente digno, para um livro que deu tantas voltas e do qual realmente se podia esperar tudo. Sandra Brown ficou aprovada, por mim.

1 comentário:

  1. Elizabete, não adoraste o «vilão»?????? A dada altura desconfiei «dele», devido às informações que o guarda livros tinha acesso, pensei... finalmente uma gaja, seria delirante!!!! E não é que foi????

    ResponderEliminar