Crónicas de uma Leitora: Cinema | Como ser Solteira | Opinião

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Cinema | Como ser Solteira | Opinião





Mais uma adaptação de um livro, mais um livro que não li. 

Foi no dia 11 de Fevereiro que estreou por cá "Como ser solteira" baseado no livro d Liz Tucillo editado por cá pela Editorial Presença. Não li o livro mas os trailers que vi pareciam promissores pela actriz Rebel Wilson, actriz que gosto bastante desde que a vi no Pitch Perfect.

A ideia era ir ver outro filme mas por exclusão de partes a escolha acabou por recair neste, pensando que o filme seria uma comédia engraçada para quem está solteira.
O filme começa bastante bem, o local escolhido para o enredo é uma das minhas cidades favoritas e ver sempre grandes planos de Nova Iorque no grande ecrã alimenta mais um bocadinho o sonho de um dia visitar esta cidade.

A nossa protagonista que o grande público irá conseguir identificar como a moça de "As Cinquenta sombras de Grey" Dakota Johnsson interpreta Alice, uma jovem que decide romper com a sua relação de 3 anos por já não saber quem ela é e precisar de um tempo para si, Na verdade ela não acaba com o namorado, apenas decide que ambos devem dar um tempo. Alice resolve então voltar a Nova Iorque e começar um novo trabalho onde por lá encontra Robin (Rebel Wilson) de quem se torna grande amiga. Robin decide presentear a sua mais recente amiga com a vida noturna de uma solteirona na grande cidade e é aqui que começa a estória principal do filme. Paralelamente vamos tendo mais dois arcos que acabam por no fim ligarem-se ao enredo principal. 

Apesar do filme nos tentar mostrar de como vivem as solteiras, não se enganem, há muitos casais no filme e muitas trocas e confusões...chegando ao ponto de a Alice ter mais de 2 pretendentes ao mesmo tempo! Este foi talvez um dos pontos que não me fez gostar tanto do filme, porque achei que perdeu logo a ideia original, tendo-se criado logo muitos casais para duas horas de filme. Quem consegue levar a vida de solteira melhor que a da Alice é ã irmã desta Meg (Leslie Mann) que tem umas partes bem cómicas. 

Esperava bem mais do papel da Rebel Wilson e a outra amiga, a Lucy, teve a sua história muito mal desenvolvida gostava que tivessem focado um pouco mais nela, 

É um filme que s vê bem e que proporciona algumas gargalhadas mas não acho que seja um filme indispensável num visita ao cinema. 

Sem comentários:

Enviar um comentário