Crónicas de uma Leitora: Sangue Maligno de Kristen Painter [Opinião]

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Sangue Maligno de Kristen Painter [Opinião]

Sinopse:

Chrysabelle é uma comarré que ousou desafiar o destino. Agora tem de tomar uma decisão de vida ou morte… Uma série de violentos assassinatos está a semear o pânico em Paradise City. Os alvos são comarrés falsos. Chrysabelle, em casa a recuperar lentamente de graves ferimentos, recusa-se a ver Malkolm. Mas nada conseguirá travar o vampiro, decidido a ver se o amor da sua vida está bem, dê por onde der. Com a ameaça da fusão iminente entre o mundo dos mortais e dos imortais, não há tempo a perder. Malkolm e Chrysabelle partem para Nova Orleães, para recuperar o Anel do Sofrimento. Forçada a tomar uma decisão de vida ou morte, Chrysabelle vai-se aperceber de que a sua relação com Malkolm pode ter consequências fatais e que a força do amor que os une pode não ser suficiente. Intenso e arrebatador, Sangue Maligno é o terceiro volume da série Casa das Comarré, de Kristen Painter, e um best-seller internacional


 
Após o confronto no ultimo livro, as bruxas vão voltar para se vingarem. Tatiana parece que “esqueceu” o anel do Sofrimento, para ter como objectivo a cabeça de Chrysabelle.

Chrysabelle tem recuperado bem do corpo, no entanto nutre uma enorme raiva, até porque o seu sangue está agora contaminado. O seu objectivo agora é fazer de tudo para encontrar o seu irmão. Mal vai estar com ela felizmente para a ajudar, mas sem ter aquele paixão e romance que tanto faz falta, ainda foi menos que o anterior. Chrysabelle está a tornar-se cada vez mais forte, ás vezes irritantemente, mas até a compreendo devido ao seu desenvolvimento desde o primeiro livro.

Quanto as restantes personagens e que ficaram um pouco chatas, Creek fica envolvido na investigação do assassinato da filha do perfeito, que era um falso comarré do Dominic, e assim terá que encontrar o verdadeiro assassino, senão Lola irá tratar do assunto.
E Fi tem uma noticia reveladora para Mal, que o envolve.
Comecei a simpatizar com Creek, apesar de tudo.
Tatiana, que é a principal vilã, tem um grande desenvolvimento com algumas das suas emoções mais humanas. Eu até gosto dela, e ela agora não tanto um demónio e repensa um pouco nos seus objectivos.

Pessoalmente acho que a série perdeu o fascínio que tinha inicialmente, e que de certa forma foi revelado no livro anterior que também achei ser fraco, tudo em relação ao primeiro livro da série. No entanto é bem certo que tentarei arranjar o próximo livro.

Sem comentários:

Enviar um comentário