Crónicas de uma Leitora: Crónica da Vera #4

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Crónica da Vera #4

Ser blogger e ganhar com isso...

O que raio significa ser blogger? Antes de mais é ser proprietário de um espaço que deveria ser actualizado frequentemente, algo que de modo geral os sites não conseguem fazer. Mas depende muito do tema abordado. Eu confesso que já tive vários, primeiro de artesanato, depois engravidei e lembrei-me de fazer um blogue/diário dessa fase. Ainda esse blogue existia quando comecei a ter outros assuntos para falar e fiz um blogue pessoal, onde falaria sobre mim mas quando vi tinha-se tornado um beauty blog! Actualmente tenho este blogue. E olhando para o meu percurso poderão com toda a razão perguntar "até quando?" a data não sei mas será sem dúvida nenhuma até me apetecer, até deixar de me dar prazer o que faço aqui. É essa a questão fundamental de ser blogger, ter prazer no que se faz porque antes de mais o blogue é nosso e para nós depois é que vêm os leitores. Se houver quem, além de nós, aprecie o que escrevemos então é bom sinal, estamos no bom caminho. O problema é que nem toda a gente faz as coisas de maneira tão simples.
Vamos falar claramente, há pessoas que gostam de receber, seja o que for, desde que se receba, seja em que tipo de blogue for há pessoas assim! E depois há gente que não se coibe de pedir, a "necessidade de ter" sobrepõe-se ao amor pelo que se faz e perde-se a noção do objectivo inicial. Há também algumas personagens que quando fazem os seus blogues já trazem essa ideia em mente mas esses depressa são descobertos pela qualidade das suas publicações e com o tempo acabam por deixar morrer o projecto.

No meu caso pessoal tento sempre evitar fazer do blogue um catálogo de editoras, depois infelizmente peco pela falta de posts com as novidades editoriais, espero conseguir colmatar esta lacuna. Mas há bloggers que não se inibem e publicam toda a publicidade que lhes é enviada pelas editoras e mais aquilo que vêem nos sites e facebooks e afins! A ideia é clara dar o máximo de graxa possível de modo a que as editoras ofereçam livros. Bem cada um tem os seus fins e usa os seus meios mas acho muito degradante.

Tenho plena noção que nos dias que correm e tendo em conta o preço dos livros saiba bem ganhar uns quantos sem sair de casa, mas isso é sem dúvida uma falta de respeito para com centenas de pessoas. Os autores, os editores e os bloggers que trabalham de forma clara e isenta. E agora dizem-me assim: falas assim porque tens parcerias com editoras e ganhas livros de graça. Ao que eu tenho que dizer claramente que: primeiro este blogue é constituído por uma equipa de 9 pessoas e os livros oferecidos são distribuídos por todos e depois não dou graxa a nenhuma editora mantendo sempre uma relação de cordial profissionalismo com as mesmas, logo não recebo nada por outro motivo menos lícito. Quer dizer das pessoas das minhas relações bloguistas e tendo em conta a qualidade dos seus conteúdos tenho a certeza que as suas negociações são claras e transparentes mas eu fico cega perante alguns blogues e esqueço permanentemente que eles existem.

Contudo há outra questão que também quero abordar que são as relações bloggers/editoras. Não sei como os restantes blogues tratam as questões com as editoras mas eu considero as minhas de âmbito profissional e nem sei como poderiam algum dia ser de modo diferente. Tenho relações cordiais com todas, principalmente com aquelas que enviam livros mais regularmente por termos mais contacto. E como qualquer relação profissional os "negócios" falam mais alto, por muito amor que tenha ao que faço não me posso esquecer que o tempo que dedico ao blogue é tempo retirado a outros afazeres, principalmente à família, e a partir do momento em que é estabelecido um acordo o mesmo é para ser cumprido de ambas as partes. Porém nunca me passou pela cabeça deixar de publicar o artigo A ou B porque a editora do mesmo não quer fazer parceria com o meu blogue, nem deixo de ler livros que comprei ou troquei para ler os que me são enviados pelas editoras, não sou assim e não irei começar agora a ser, isso é ponto assente. Mas para mim é óbvio que a partir do momento em que há um acordo não podem esperar que eu trabalhe de borla, o envio constante de publicidade para divulgação e a sua possível publicação deverá ser premiado ocasionalmente. Atenção, não digo que não faça publicidade de livros que quero ler ou cuja autora me interesse sem ser em troca de livros mas não sou hipócrita ao ponto de dizer que a recompensa dada pela editora não sabe sempre bem. De qualquer maneira não tenho nenhuma ambição em coleccionar todos os livros alguma vez lançados e por isso não desato a pedir tudo o que me aparece à frente. Tento fazê-lo com conta peso e medida porque nunca gostei de abusar da boa vontade de ninguém.

Resumindo há que saber gerir as coisas, há que saber estar no universo de bloggers literários e principalmente há que saber respeitar os outros desde que o seu trabalho seja respeitável.

5 comentários:

  1. Percebo-te perfeitamente. No meu blogue eu faço publicidade a editoras com as novidades editoriais, assim como a sessões de autógrafos, porque acho que há interesse em fazer chegar a informação aos leitores no sentido de "eu gosto de livros e soube que se vai passar isto ou aquilo!". Claro que neste processo, acabo por divulgar novidades que tanto saem de editoras parceiras como daquelas com as quais não temos qualquer relação, se achar que vale a pena.

    Quanto aos livros, apesar de dar prioridade aos que recebo das editoras porque entendo que ao receber um livro em casa para dar a minha opinião estou a assumir um compromisso, e exactamente por considerar uma relação profissional tenho de lhe dar resposta com ética e respeito; não pedimos tudo o que sai por aí.

    Primeiro porque não nos interessa andar a ler de castigo, depois porque gosto de partilhar livros de que gostei, dado que para mim o blogue é mais uma partilha de paixões por livros que outra coisa. Não sou crítica literária, nem quero ser. E como tal, não me vou sujeitar a pedir coisas que não quero só para ter. Para além de disparatado, prefiro guardar o parco espaço das prateleiras para livros que gosto mesmo.

    De todos os que foram cedidos ao blogue, contam-se pelos dedos os que ficaram em minha casa ou na da outra co-autora, já que a maioria foi remetida para passatempos, o que significa que nem chegamos a ver a maior parte deles.

    E por fim, é isso mesmo. O blogue é nosso, e depois é de quem o visita pelo momento em que lá estiverem. De qualquer forma, não vamos mudar conteúdos para agradar. Não tenho tempo nem paciência para fazer algo insípido e com ausência de paixão.

    ResponderEliminar
  2. é essa a questão ler por castigo por pedirmos tudo sem termos em atenção se está dentro dos nossos gostos! pedir tudo só porque sim não tem qualquer nexo!

    ResponderEliminar
  3. Gostei deste texto, tem muita verdade implícita...

    Falando por mim, não tenho parcerias, só colaborações ocasionais. Já publiquei novidades, mas só aquelas que eu quero ou acho importantes dar a conhecer. Pedir livros, nunca pedi até ao momento para não "roubar" oportunidade a outras pessoas :P felizmente ainda consigo gerir o dinheiro que tenho para conseguir comprar os livros. :P

    O meu blogue também é pessoal, mas fala da vertente literária, porque gosto de ler e escrever!

    Força com o blogue, Vera, não desistas deste.

    ResponderEliminar
  4. Já algum tempo que me perguntava por um artigo assim!
    Parabéns Vera.

    ResponderEliminar
  5. Gostei do que li Verinha, embora nao comente sempre, ando por vários blogues literários a ver o que acham e o que deixam de achar de certos livros. E de facto falando a nivél de opiniões é muito fraco e notasse em alguns, que é mesmo só pelos livros. Tem outras que é uma descargar de novidades que at+e parecem catalgos.

    Eu já tive vários blogs no wordpress, deixava de actualiza-lo porque também ninguém me comentava e eu ficava triste lol. Nunca tive um blogue literário, porque tinha e tenho o Goodreads e acho aquilo fantástico. Actualmente tenho um das coisas que faço e adoro-o. E apesar de te ajudar neste, sinto-me bem a fazer só um post por semana, acho que dava em maluca ter de fazer um por dia, tratar de entervistas, actualizações e essas coisas.

    Acho que sim ter um blogue seja do que for implica várias coisas incluido dedicação e gosto.
    Muito bem! :D

    ResponderEliminar