Crónicas de uma Leitora: "A submissa" de Tara Sue Me - opinião

quarta-feira, 31 de julho de 2013

"A submissa" de Tara Sue Me - opinião



Sinopse

Abby tem uma fantasia secreta. Em Nova Iorque toda a gente sabe quem é Nathaniel West, o sedutor milionário que controla as West Industries. Mas poucos conhecem o seu segredo: ele é um dominador terrivelmente sexy, extremamente exigente. E procura uma nova submissa.

Abby é uma bibliotecária, tem uma vida cinzenta, anseia por mais - todo um mundo de prazeres de que ouviu falar mas que nunca ousou experimentar. E tem uma dívida antiga para com Nathaniel, que ele próprio desconhece. Ela oferece-se a medo, promete satisfazer-lhe os mais recônditos desejos. E após um tórrido fim-de-semana a dois, Abby não tem dúvidas: quer mais, muito mais, nem que para isso tenha de se submeter às condições impostas pelo seu novo Mestre… Mas até onde será capaz de ir? Num jogo de paixão e poder, onde aos poucos o amor se insinua, Abby vê-se perante um dilema: face à frieza e distância de Nat, ela teme que o coração dele esteja fora do seu alcance - ou que o seu próprio coração esteja para sempre perdido.


Opinião de Carla

Para quem leu "As 50 sombras de grey" este livro não trás nada de novo. Logo nas primeiras páginas tive um deja vu com o que a autora descreve. No entanto vale a pena ler, por ser, também ela, uma história interessante

Abby, bibliotecária, bonita, inteligente e determinada resolve partir à aventura e candidatar-se ao lugar de submissa de Nathaniel West. O homem que impediu no passado que a mãe dela perdesse a casa onde vivia. E embora se convença que a razão de se querer tornar submissa dele, é para agradecer o gesto dele, a verdade é que há muito tempo que ela não tinha prazer nas relações ditas "normais". Os problemas começam quando ela descobre que apaixonar-se por Nathaniel é tão, mas tão simples e isso não estava de todo nos planos dela. As coisas pioram quando ela conhece a familia deles e é acolhida com carinho e tratada como se fosse parte deles.

Nathaniel West, um homem de sucesso, de trinta e poucos anos, charmoso, atraente e com uns olhos verde escuros, é aquele homem que muitas mulheres desejam ter ao seu lado. É dominador e não faz disso segredo. Quando lê a candidatura de Abby resolve aceita-la como sua submissa sem nunca saber quem ela é.. Ele vai  guia-la por um mundo que lhe é completamente desconhecido. E se inicio a intenção era só satisfazer os seus desejos, ele acaba por se sentir verdadeiramente atraído por ela. Mas será que ele está disposto a abdicar da sua liberdade e enterrar os fantasmas do passado?

Escrito de forma acessível a autora escreve sem tabus sobre um tema que por vezes é falado a medo. Muito pouco explorado por ser considerado violento, somos apresentados a alguma praticas do Dominador/Submissa de forma simples, sem ser ordinária. Dá-nos uma outra visão do que o prazer significa para algumas pessoas. E embora haja quem condene esta prática, ler este livro acaba por nos fazer entender "um pouco" do que esta prática é, e que realmente a dor pode ser psicológica e proporcionar prazer.

Sem comentários:

Enviar um comentário