Crónicas de uma Leitora: Shadowhunters S2E1 | Série | Opinião

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Shadowhunters S2E1 | Série | Opinião


Para os fãs dos livros esta série é uma trapalhada que dá vontade de fugir como se não houvesse amanhã, eu confesso que a partir de uma certa altura desisti de fazer comparações porque não é possível, a única coisa que têm em comum é uma linha muito ténue do enredo, um ligeiro fio condutor que chega a passar despercebido.

A primeira temporada começou tão mal que não sabíamos se devíamos ficar preocupados se aliviados com um possível cancelamento, aos poucos lá foi melhorando e quando houve aquela fantástica mas bizarra cena "Malec" ficamos um pouco mais entusiasmados. (Quando falo em bizarra deve-se ao comportamento do Alec em relação a Magnus a série toda para depois culminar naquele beijo estrondoso em frente de toda a gente).

Ao iniciar a segunda temporada esperava uma melhoria significativa tanto do enredo como das prestações. O problema aqui é que os diálogos são muitas vezes fracos e a prestação de Katherine McNamara deixa muito a desejar, há uma exacerbação de algumas expressões faciais e até corporais e por vezes conjugadas com as falas tornam as cenas forçadas e exageradas.

Devido ao desaparecimento de Jace somos confrontado com um retrocesso da relação de Alec e Magnus onde tudo fica um pouco tremido, pensei que fossem ficar mais unidos mas Alec está perdido e não sabe como agir com Magnus.

Nem tudo é mau, Harry Shum Jr. é de longe um dos melhores actores da série, Matthew Daddario também tem uma prestação bastante razoável apesar de haver algumas falhas a apontar, Emeraude Toubias apesar de não ter tanto destaque como provavelmente merecia tem excelente expressão corporal e facial e para finalizar Alberto Rosende é o Simon perfeito, as piadas tolas e deslocadas, os risinhos nervosos, o facto de andar perdido e desnorteado com o que lhe aconteceu, será depois de Harry Shum Jr. um dos melhores actores no núcleo mais jovem.

O enredo deste episódio porém foi tão fraco e com momentos de ação forçados que mais valia terem passado directamente para o segundo episódio que foi francamente melhor, as prestações no geral ficaram um pouco àquem do que esperava e do que vimos nos últimos episódios da primeira temporada.

Algo que gostei imenso foi a abertura, com a musica This is the Hunt da Ruelle está simplesmente perfeita.

Será uma série que continuarei a seguir porque simplesmente sou fã de Cassandra Clare e tenho curiosidade em relação à linha que se irá seguir.

4 comentários:

  1. Para dizer a verdade eu só vejo porque gosto imenso da saga, mas sim a série tem muitos problemas. A meu ver o único ator que está a fazer um bom trabalho para se adptar à sua personagem é o Alberto Rosende.
    Aquela Clary faz-me nervos, porque é muito pão sem sal, para além de que exagera muito. E se nos relembrarmos do 1º episódio de todos e aquele «You have the sight»

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. também gosto muito do Harry Shum Jr, acho que está excelente mas depois há toda uma alteração das personagens como o Luke ser policia (mas eu gosto dele tanto a personagem como o actor) aquelas pessoas todas novas e o que mais dificuldade tive em assimular foi o Instituto, com aquela tecnologia toda perdeu a essência dos livros de um local com pouca gente, calmo, quase sagrado...

      Eliminar
  2. Sou da mesma opinião, e só não desisto mesmo da série por ser mesmo fã deste mundo, porque tirando isso... A série é um desastre, quando considerada como adaptação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim se conseguirmo-nos abstrair que é adaptação há coisas que não são muito más e já tinha decidido que era realmente melhor encarar assim, um pouco como TVD que tem pouco em comum com os livros mas depois a Katherine é tãaaaaooooo má actriz que dá vontade de chorar

      Eliminar