Crónicas de uma Leitora: "Tempo Limite" de Janet Evanovich [Opinião]

quinta-feira, 23 de abril de 2015

"Tempo Limite" de Janet Evanovich [Opinião]





Para mais informações sobre esta obra clique aqui.



Sinopse:

Kate O’Hare, a implacável agente especial, e Nick Fox, um dos criminosos mais procurados do mundo e agora aliado do FBI, são destacados para uma missão de alto risco.

O alvo da missão é Carter Grove, ex-chefe de gabinete da Casa Branca e líder de uma agência de segurança privada. Há 10 anos, Grove roubou um raro artefacto chinês do Smithsonian, o qual foi secretamente substituído por uma peça falsa.

Agora, o governo chinês exige a sua devolução. É preciso recuperar a verdadeira obra de arte sem levantar suspeitas, para evitar o corte de relações entre os EUA e a China.

Em contrarrelógio, Kate, Nick e a sua peculiar equipa de vigaristas têm apenas duas semanas para pôr em prática um plano ousado e mortal. De Washington a Xangai, passando pela Escócia, Canadá, Los Angeles e Nova Iorque, esta dupla improvável embarca numa emocionante aventura repleta de suspense e reviravoltas imprevisíveis.


Este é o 2º livro da saga Fox & O'Hare e apesar de a sua leitura poder ser independente do 1º volume da saga, recomendo a sua leitura antes de iniciar esta, de forma a compreender melhor a dinâmica do duo.

Tendo em conta que a premissa desta saga é o trabalho secreto e conjunto entre um dos criminosos mais procurados do mundo, Nick Fox e a agente do FBI Kate O'Hare que dedicou a sua vida a perseguir e "caçar" Fox, com o intuito de apanharem presas "maiores", é uma leitura sempre alucinada e com uma escala de escolhas fantasiosa e extremamente grandiosa. São preparados esquemas cuja possibilidade de sucesso são quase nulas, são investigados indivíduos cujo poder politico e económico ameaçam o povo norte-americano e não só.


Posto isto, Janet Evanovich apresenta-nos uma história que permite momentos de grande descontracção e belas gargalhadas, o duo dinâmico é extremamente diferente mas com uma terrível atracção sexual, as peripécias sucedem-se a uma velocidade extraordinária e contrariamente ás probabilidades, no final tudo fica bem.

Recomendo a sua leitura num belo dia de praia ou para quem precisa de desanuviar da vida, pelo seu argumento bem-disposto e inverossímil que permitem grandes momentos de descontracção e boa-disposição.

Sem comentários:

Enviar um comentário