Crónicas de uma Leitora: Casado até Quarta, de Catherine Bybee [Opinião]

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Casado até Quarta, de Catherine Bybee [Opinião]

Sinopse
Blake Harrison:
Rico, de boas famílias, encantador… e a precisar de uma mulher que se case com ele até quarta-feira. Blake pede ajuda a Sam, que afinal não é o homem de negócios que ele pensava. Pelo contrário, Blake depara com Samantha Elliot, uma mulher linda e arrojada com uma voz de fazer perder a cabeça.

Samantha Elliot:
Dona de uma agência matrimonial, ela própria não está disponível para o casamento… quer dizer, até Blake lhe oferecer dez milhões de dólares por um contrato de um ano. Não há nada de indecente na proposta dele e, além disso, o dinheiro vai ajudar imenso nas contas do médico da família de Sam. A única coisa que ela tem de fazer é guardar para si a atração que sente pelo marido e evitar a cama dele. Porém, é difícil resistir aos beijos ardentes de Blake e ao seu charme sensual são demasiado difíceis de resistir. O contrato de casamento previa tudo e mais alguma coisa… menos que se apaixonassem. 

Tenho a confessar que me apaixonei por este livro pela capa, é deliciosamente romântica e delicada e aponta a uma história de amor arrebatadora. Pensei que este livro seria uma leitura leve para agosto, o mês das férias com escassas novidades literárias e o mês que me propus a descansar da maioria das leituras. Enquanto esperava a chegada deste livro a casa senti a minhas expectativas desmoronarem-se, na página de facebook da Bertrand este livro era inserido no género erótico e isso colidia directamente com a capa e a sinopse. Talvez por isso tenha deixado o livro a "marinar" umas semanas na estante. Peguei-lhe numa tarde já com as expectativas bastante baixas e ainda bem. Afinal não me enganei no meu primeiro julgamento e este livro não se insere de todo na categoria de erótico.

Sam é uma mulher de negócios, dona de uma agência matrimonial que enfrenta alguns problemas financeiros por cuidar da sua irmã que se encontra num lar. Uma mulher muito forte, determinada, que deixou a sua vida pessoal de lado e vive para a sua empresa.

Blake é um duque inglês que precisa de casar para poder ter acesso à fortuna e às propriedades do seu pai com quem nunca se deu bem e cujo testamento foi feito de modo a forçar o filho a dobrar-se à sua última vontade.

Depois de um encontro de negócios onde Sam apresenta algumas candidatas a futuras esposas Blake completamente encantado com aquela mulher tão exuberante acaba por propor-lhe casamento. Tendo em conta o dinheiro que ganhará com o acordo e precisando dele para cuidar da irmã, a jovem acaba por aceder.

 Este é apenas o início de uma história de negócios que se transforma numa bela história de amor. A narrativa é simples, assim como a escrita da autora que é bastante fluída e fácil. Não existem grandes percalços ou problemas de maior mas é uma história que nos envolve e arrasta na sua simplicidade e doçura. Não considero que seja um romance arrebatador mas é sem dúvida o ideal para quem precisa ou prefere uma leitura leve.

Sem comentários:

Enviar um comentário