Crónicas de uma Leitora: Comic Con | Dia 2 | Parte 1 (Lennie James e Colbie Smulders)

sábado, 10 de dezembro de 2016

Comic Con | Dia 2 | Parte 1 (Lennie James e Colbie Smulders)


Hoje o dia foi muito cansativo! Um dia que foi dedicado inteiramente aos actores TV & Cinema que foram convidados pela Comic Con. Um dia em que todo o recinto, para mim, se concentrou em Auditório A, Sala das Conferência de Imprensa e Hall of Fame. Um dia cansativo mas muito compensador. Mais um vez o dia, talvez por ser sexta feira e a maioria das pessoas estarem de férias, foi calmo. Os painéis não estavam nem de longe nem de perto a abarrotar o que deu possibilidade à maior parte das pessoas fazerem as perguntas que queriam aos artista. Amanhã e Domingo, com certeza, o ambiente vai ser bem diferente.


O dia começou com Lennie James, conhecido especialmente pelo seu papel em The Walking Dead, mas também parte integrante da já cancelada Jericho. Com uma boa disposição incrível, Lennie confessou que tinha chegado no dia anterior ao Porto e a única viagem que tinha feito tinha sido para a Exponor, não tendo portanto visitado ainda a cidade. O maior foco de perguntas acabou por ser na personagem Morgan, que foi ganhando importância ao longo da série The Walking Dead. É de relembrar que Morgan apareceu no primeiro episódio e foi passando de participações especiais a uma personagem recorrente, mas Lennie não tinha a certeza de que iria regressar quando fez as suas primeiras aparições na série. Sobre Morgan, Lennie admitiu que gosta de fazer personagens complexas e com conflitos internos e que apesar de ser dirigido, gosta de ele próprio descobrir o caminho para se tornar naquela personagem. Diz até que considera o processo de ser actor bastante chato! Ainda sobre The Walking Dead, o actor diz que existe imenso secretismo na série para que não existam spoilers e acredita que, apesar de os mais recentes resultados de audiências da série serem os mais baixos desde há bastantes temporadas, a série ainda terá muitos anos de vida e que esta é apenas uma fase mais fraca. Colmatou o assunto admitindo que num cenário idêntico ao de The Walking Dead provavelmente seria aquela pessoa que é a primeira a fugir e que se mata contra uma parede e que jamais seria capaz de ser corajoso como o Morgan. Em relação aos seus outros papéis, falou sobre o cancelamento de Jericho influenciou a sua vida pessoal, já que o actor se mudou de Inglaterra para Los Angeles juntamente com a sua família e a série acabou por não ter o sucesso esperado e realçou ainda que, apesar de ter interpretado imensos polícias em Inglaterra, isso não foi algo planeado. Quando questionado sobre que tipo de papel gostaria de interpretar, Lennie mostrou o seu fascínio por musicais, contando que gostaria de fazer algo que envolvesse cantar e dançar. Na realidade, foi cantar que lhe deu o seu primeiro papel! Num momento divertidíssimo, Lennie contou que não tinha qualquer intenção de ser actor e que tudo começou por perseguição a uma rapariga por quem ele estava apaixonado. Com o sonho de ser actriz, a sua amada decidiu ficar fora para fazer uma peça e Lennie decidiu ir atrás, tendo feito a audição (de realçar que ele nem sabia o que era uma audição!) e ficado com o papel depois de cantar uma canção que lhe cantavam quando ele era pequeno e que ele achava que pessoas brancas gostavam. Apesar de terem gostado da prestação de Lennie, ficou o pedido para ele nunca mais cantar aquela canção na vida…



De seguida conhecemos a famosa Cobie Smulders a tão aclamada Robin de How I Met Your Mother e Maria Hill de Avengers e Agents of Shield. Cobie é uma das pessoas mais simpáticas que conheci até hoje. Começou logo a conferência super divertida deixando-nos à vontade, referindo até que estava ali para nos conhecer e não o contrário.  Cobie começou por dizer que tinha chegado ao Porto no dia anterior e estava a gostar muito, quer das vistas da cidade, quer da comida e bebida, especialmente o vinho porque ela adora vinha. Quando questionada sobre a sua evolução como actriz Cobie ressaltou que quando começou a sua carreira na sitcom HIMYM apenas tinha 22 anos e que foi crescendo ao longo da série, especialmente porque, para ela, Robin é uma personagem tão completa e com tantos acontecimentos diferentes ao longo dos 9 anos que seria impossível não crescer com isso. Confessou que normalmente quem se ria durante as cenas era ela, especialmente nas que interpretava juntamente com Jason. Robin foi com certeza a sua personagem favorita de interpretar na carreira, talvez por ter sido a que durou mais tempo. Quando questionada sobre o seu último dia no set disse que na verdade não se lembrava, que todo o cast tinha tido dias finais diferentes e que ela se lembrava de todos menos do seu. Um dos props que levou para casa, além de várias peças do guarda roupa, foi um sinal semelhante ao do trânsito mas que anunciava se o bar estava aberto ou não, sendo vermelho "bar fechado", amarelho "bar a fechar" e verde "bar aberto".  Cobie referir que não gosta que as pessoas lhe perguntem o que achou do final porque acha que a série foi tão bem construída do início ao fim que não faz muito sentido questionar isso.
Confessou que dantes não gostava de ficção cientifica mas passou a gostar depois de conhecer o seu actual marido que lhe abriu os caminhos para esse mundo. Acabou por referir que algumas séries com  Buffy, a Caçadora de Vampiros entre outras. Com seguimento desta pergunta foi inevitável não falar de Alison Hannigan, sua companheira em HIMYM da qual Cobie falou com muito carinho e amizade, referindo que ambas cresceram muito ao longo da série, passando e enfrentando situações semelhantes como ser mãe. Definiu Alison como fantástica.
Sendo Maria Hill uma personagem forte e militar do Marvel, Cobie referir que gostava de como a sua personagem chegava e começava logo a formar planos e organizar as tropas. Nunca se imaginou a personificar uma personagem assim e acha que muita da força para o fazer vem do apoio da família e amigos. Comentou que se um dia pudesse personificar um super herói seria algo como Aquawoman porque ela sempre quis ser uma sereia, é obcecada por biologia marinha ao ponto de apoiar uma associação chamada Oceane. O seu super poder seria supertexting porque escreve muitas mensagens e muito rápido. 
Em relação ao último projecto falou-nos que trabalhar com Tom Cruise é uma experiência muito enriquecedora e que ele é bastante bom nas cenas de acção.
Novos projectos Cobie informou-nos que acabou de filmar uma série para o canal Netflix chamada Friends From College que tal como o nome indica acompanha um grupo de amigos da faculdade. Descreveu-a como obscura e divertida. Acho que posso falar por todos quando digo que vamos com certeza ver esta série.
Para finalizar Cobie contou uma peripécia que lhe aconteceu na estreia do filme Jack Reacher em Berlim. Ela comentou que normalmente quem ficava com a atenção toda era Tom Cruise mas aparentemente HIMYM é muito famoso na Alemanha. Por isso mesmo havia uma grande multidão entusiamada com Cobie que passou algum tempo a dar atenção a essa mesma multidão. Ao chegar à última pessoa antes de ter que se ir embora refere que a senhora estava super nervosa a tremer toda a tirar-lhe fotos, ao ponto de Cobie lhe perguntar se não queria que ela própria tirasse a foto. A senhora aceitou e Cobie muito prestável lá fez isso. O melhor veio no fim quando a senhora se vira para Cobie e lhe pergunta o nome. Ou seja, não a conhecia de lado nenhum. Cobie diz que riu-se bastante porque a senhora estava ali só porque as outras pessoas estavam. Foi um dos momentos engraçados que ela partilhou connosco.

E sobre estes dois convidados é tudo. Decidi separar senão dava páginas para escrever um livro. Amanhã sairá a segunda parte. 

Sem comentários:

Enviar um comentário