Crónicas de uma Leitora: Um Marquês Irresistível | Sarah MacLean | TopSeller | Opinião

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Um Marquês Irresistível | Sarah MacLean | TopSeller | Opinião

Michael, Marquês de Bourne, perdeu tudo o que tinha, com uma só carta: um oito de ouros. Apostou e perdeu toda a sua fortuna e terras numa só jogada e, com elas, a sua reputação. Bourne, nome pelo qual todos agora o conhecem, passou a ser um exilado da sociedade, transformando-se no frio e implacável dono do Anjo Caído, o clube de jogo mais famoso de Londres. Mas ele tudo fará para recuperar o que foi seu.
As terras de Bourne acabam por ir parar à posse de Penelope, uma sua paixão de infância. Penelope sofreu a humilhação de um noivado rompido, tendo sido trocada por outra mulher. Por isso deseja agora um casamento que não seja igual a todos os outros: um compromisso por conveniência.
Quando Bourne a rapta e a força a casar- se com ele para poder reaver as suas terras, Penelope aceita sem grandes dramas o desafio, pois sente-se atraída para uma relação diferente, que lhe permita aceder a prazeres inexplorados. Bourne é a senha de acesso aos prazeres desconhecidos por que Penelope anseia. Mas ao mesmo tempo o seu coração deseja que Bourne a ame, tal como ela o ama, secretamente, a ele. Será que Bourne vai conseguir ultrapassar as marcas e os fantasmas do passado e revelar a Penelope o que realmente sente? E estará Penelope à altura do submundo do vício e do pecado em que Bourne agora vive?

Eu sou completamente apaixonada por livros de época por isso quando vejo novos autores por terras lusas tenho de ler os mais rapidamente possível. Este não foi excepção e quando lhe peguei não consegui parar até o terminar. 

Michael é um personagem um pouco cliché, um homem com um passado que o marcou e que procura vingança, encontrando na amiga de infância o meio para atingir o seu fim tendo algumas atitudes verdadeiramente idiotas. É Penelope que nos encanta e nos prende, além de um humor refinado tem uma garra, uma força interior tão grande que nos faz ficar com vontade de aplaudi-la de pé. Adorei a forma como, sem perceber o seu encanto, acaba por fazer o marido perder a cabeça. 

Adorei ler as cartas que eles trocaram em criança no inicio dos capítulos e por vezes a meio, mostrando como a sua relação foi de grande amizade desde muito jovens e que sempre houve um sentimento reprimido entre ambos. A mãe de Penelope fez-me lembrar tantas vezes a mãe de Lizzie de Orgulho e Preconceito (não li o livro mas vi o filme e a série da BBC) que me deu vontade de rever a série mas gostei bastante do pai principalmente a cena inicial onde os conhecemos que estão à mesa. As irmãs são igualmente interessantes fazendo prever uns próximos livros muito bons.

Com um enredo bem estruturado, um romance equilibrado e algum drama conseguimos perceber que a autora tem muito para oferecer e aquele final? Aquele final, confesso, deixou-me a salivar prometendo um segundo livro arrasador.

Depois de Romance com o Duque de Tessa Dare, a Topseller brinda-nos com mais um romance de época espectacular, muito bem escrito e com uma tradução excelente como vem sendo seu apanágio. Peço aos senhores da Topseller que comecem a publicar livros maus e com péssimas traduções para eu poder criticar porque começa a dar má imagem minha só dizer bem dos vossos livros, é que são todos excelentes e este não é excepção.




Este exemplar foi gentilmente cedido pela Topseller em troca de uma opinião honesta

Sem comentários:

Enviar um comentário