Crónicas de uma Leitora: Guerreiro dos Sonhos | Sherrilyn Kenyon | Opinião

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Guerreiro dos Sonhos | Sherrilyn Kenyon | Opinião

Uma leitura tentadora e desafiante
Filho de deuses violentos, Cratus passa os tempos da sua eternidade a lutar em nome dos deuses antigos que o trouxeram à vida. Ele é a morte personificada a quem quer que se atravesse no seu caminho. Até ao dia em que baixou os braços e simplesmente não lutou mais, impondo um auto exílio. É então que um antigo inimigo liberta as suas forças e usa os sonhos humanos como campo de batalha. A única esperança da humanidade reside precisamente naquele que se recusa continuar a lutar: Cratus.
Sendo uma Caçadora de Sonhos, Delphine passou a eternidade a combater os predadores que se alimentam do nosso estado inconsciente. Mas os seus aliados voltam-lhe as costas e ela sabe que, para sobreviver, os Caçadores de Sonhos precisam de um novo líder: alguém que os oriente e ensine a lutar contra os novos inimigos. Cratus é a sua única esperança. No entanto, é Delphine a amarga recordação que fez Cratus baixar os braços...


Sherrilyn Kenyon é uma daquelas autoras absolutamente viciantes, que consegue fazer-nos chorar, rir e vibrar de emoção a cada página lida. Neste livro seguimos a história de Cratos/Jericho um deus despojado de tudo excepto da imortalidade. Impiedosamente castigado por Zeus por um crime menor, Cratos torna-se rancoroso esperando apenas ter oportunidade de se vingar. Contudo ao longo do livro vamos compreendendo melhor a sua personalidade que faz lembrar muitas vezes o nosso Zarek, usando uma capa de durão no fundo é apenas um homem atormentado que nunca se sentiu apoiado ou amado. Delphine é uma Oneroi com um sentido de amizade e fidelidade forte, tendo uma ligação ao passado de Cratos mais profunda do que se pensa.

Um excelente livro, com um grande desenvolvimento na história, gostei imenso de ver as personagens a cruzarem-se de novo neste livro, esta saga tem uma das melhores história que já li e Kenyon é exímia no jogo de dar e tirar, pois quanto mais informação vamos tendo mais vamos compreendendo que ainda há muito para se saber. Felizmente estamos perante uma escritora ímpar que nos  consegue agarrar ao enredo sem nos deixar maçar e apesar dos muitos livros já lidos a vontade é que venha só mais um.

Claro que as personagens que mais ansiamos por reler são Acheron e agora Jared e Jaden, tendo estes últimos deixado em suspense a sua ligação fazendo-nos ficar ainda mais curiosos. Já não me surpreende a qualidade da escrita da autora, o facto de ter um sentido de humor aguçado que leva-nos a dar grandes gargalhadas, confesso que as dei e que soube mesmo bem, por outro lado tem muita acção e o romance está como sempre excelentemente inserido em toda a trama. 

Confesso-me apaixonada por todos os livros desta saga e aguardo pelos próximos com alguma ansiedade.




Este exemplar foi gentilmente cedido pela Edições Chá das Cinco em troca de uma opinião honesta

Sem comentários:

Enviar um comentário