Crónicas de uma Leitora: Livros à porrada: Eve e as trevas VS When an alpha purrs

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Livros à porrada: Eve e as trevas VS When an alpha purrs


Senhoras e senhores, meninos e meninas bem-vindos à primeira edição de “Livros à porrada”, onde escolhemos dois livros do mesmo género e colocamos à prova, mano a mano, téte-à-téte as qualidades e os defeitos de ambos. Para esta primeira edição, temos Eve e as trevas, publicado pela Porto Editora, da autora de Crossfire, Sylvia Day. Por outro lado, temos uma autora desconhecida do público português cujo livro acabou de permanecer durante não uma, mas duas semanas na USA TODAY bestseller list no número 16, Eeeeeeeeeeeeeeeeeve Langlais. Quem irá ganhar? Quem irá sair derrotada desta luta? 


Começamos com Eve e as trevas.

Uhhhh girl, começaste tão bem o livro Day e depois foi tão downhill a partir do 3º Acto. Mas ainda assim perdoo-te porque conseguiste criar um início tão bom e sólido que fiquei mesmo convencida que este ia ser o livro do ano a nível paranormal. Evangeline é uma rapariga sassy que com o tempo aprende a habituar-se ao seu novo papel da portadora da marca de Caim. 
O pior do livro nem foi mesmo as cenas de sexo ou as de acção, overall se o livro tivesse só isso o pacing tinha sido excelente mas o que botou o rating por aí abaixo foi o constante worldbuild enfiado pela minha garganta abaixo a partir do 2º acto. A partir do momento em que Eve vai atrás do Nyx são explicações constantes do mundo ao qual ela se tem de adaptar. Cortou tanto a emoção que mesmo com o plot twist (que aconteceu muito depois do devido por causa da quantidade de infodump do worldbuild) que nem senti nada. Para um livro que começa cheio de humor e personagens que podem-se tornar marcantes, andar com solavancos na acção não foi das melhores decisões.
Mas claro que o livro tem bons momentos. Tem momentos divertidos, todas as personagens têm algo que cativa o leitor. Eve preocupa-se com a família e tem a língua afiada, já Caim apesar de ser o típico alfa, sexy podre de bom oh-meu-deus-quando-é-que-a-tendência-dos-gajos-bons-acaba consegue cativar o leitor com o seu lado menos “sensual”. Caim é inteligente e bom no que faz e não precisa de um corpo jeitoso porque um homem inteligente é sexy qb.
Ainda assim é um bom livro para uma leitura divertida e para quem gosta de romance paranormal sem ser com vampiros ou outras criaturas. 


Passamos agora para o segundo livro!

When an Alpha purrs é “hilarious”. Começa com uma situação hilariante e apesar de ter uns tons mais sério para a frente, nunca perdemos as personagens. Elas são assim, mantêm-se assim. Talvez ao contrário da Eve e as trevas, "When an Alpha purrs" como é mais curto não tem tantos momentos mortos. Não há muita coisa a explicar porque o worldbuild não é complicado e assim podemos focar mais na relação dos protagonistas. Não sei com que se passou com Arik, mas no início ele era hilariante, convencido, orgulhoso da sua cabeleira farta, mas mal ele nota que a Kira tem um stalker, a coisa muda de figura e ele torna-se possessivo. Gostei de partes em que a possessividade dele não afectava directamente a Kira, mas ao menos fazia coisas com piadas por serem tão animalescas, mas depois virou cliché típico eu-sou-alfa, tu-fazes-o-que-eu-mando. O bom é que a Kira não é daquelas pessoas que não se deixam ficar e ataca de volta. Os dois juntos são um casal completamente doido varrido mas que, como Langlais já nos habituou, fazem o casal ideal por serem completamente passados.

Nota séria:

É engraçado como ambos os livros são iguais, ambos romances paranormais, ambos com imenso humor e com protagonistas que não são nem vampiros nem as raças mais comum no paranormal e ainda assim nota-se uma diferença gigante quando se lê um livro de Langlais para o da Day. Ambas as autoras já escreveram livros paranormais, eróticos, já escreveram com vampiros e embora a Sylvia Day tenha-se tornado conhecida mundialmente por ter escrito a série Crossfire, a verdade é que Langlais continua a escrever her thing. Não nego que a Day se tenha tornado super famosa às custas do 50 shades of Grey. Sejamos honestos ninguém lia a série dela do Guardiões dos sonhos e acha que os livros vão ser traduzidos em Português e vão custar 18€! Ainda assim há sempre algo na Day que me faz torcer o nariz ao ler os livros dela. Leio mas não me convence que deve entrar na minha lista de oh-meu-deus-viro-lesbica-por-ti. Há sempre algo na escrita dela que estraga a nossa relação. Sylvia Day e Eve Langlais são porreiras porque são entretenimento puro e duro. E eu adoro a Langlais nisso. Quando leio um livro dela quero mulheres sassy, rir até a barriga me doer e sexo. That’s it. Não, não quero pensar nos problemas do mundo, das criancinhas em África ou a condição humana. Lamento. Se ela um dia quiser escrever sobre isso, fine, mas para já ela é muito boa a escrever personagens com humor. 

Veredicto final:

Plot: Eve e as trevas. Sou uma sucker por romance paranormais com porrada à mistura.

Pace: When an alpha purrs. Curto, sem necessidade de complicar, tudo no lugar certo.

Personagens: When an alpha purrs. Caim é demasiado certinho para o meu gosto.

Humor: When an alpha purrs. Embora este tenha sido renhido, mas a Langlais para além de ser mais original convence-me que as personagens são mesmo engraçadas… and that sassy attitude.

Worldbuild: Eve e as trevas. Yah a Day perdeu-se um pouco mas esperemos que ela se reencontre no segundo livro da série e que melhore este aspecto para ficar afinado.

Mensagem: When an alpha purrs. Lamento Day, mas o teu livro tem muita acção, muito potencial mas no fim não saí convencida que havia sequer algo a aprender, sem ser, God is a bitch! Com o livro da Langlais uma mulher sente-se poderosa. A Kira é uma mulher que resolve os problemas sozinha mesmo sem o Akir ao lado dela. Mas também mostra que uma pessoa não tem de enfrentar o passado sozinha e que é sempre bom ter alguém do nosso lado. Mas, claro, sempre kicking ass.

Eve e as trevas: 2
When an alpha purrs: 4

O vencedor:




Sem comentários:

Enviar um comentário