Crónicas de uma Leitora: W - Two Worlds | Korean Drama | Opinião

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

W - Two Worlds | Korean Drama | Opinião


É possível viver no mesmo lugar, no mesmo período de tempo, mas em uma dimensão completamente diferente? Oh Yeon Joo (Han Hyo-Joo) é uma residente de cirurgia cardiotorácica do segundo ano. Seu pai, um famoso artista dos quadrinhos, desaparece subitamente um dia e, logo depois, a própria Yeon Joo é sequestrada por um homem estranho, coberto de sangue, e levada para outra dimensão. Kang Chul (Lee Jong Suk) é um medalhista de ouro olímpico em tiro esportivo e um empreendedor milionário. Como será que seu mundo se interligará com a outra dimensão de Yeon Joo? Será Kang Chul a única pessoa que poderá ajudar Yeon Joo a escapar do universo paralelo? “W” é uma série dramática sul-coreana dirigida por Jung Dae Yoon e lançada entre 20 de julho e 14 de setembro de 2016.




W - Two Worlds foi o segundo dorama que vi. Com 16 episódios de cerca de 1 hora cada um W conta-nos a história de Kang Chul um empresário milionário que procura incessantemente o assassino da sua família e Oh Yeong Joo uma cirurgiã residente com uma vida sem grandes sobressaltos. Tudo isto não tem nada de extraordinário não fosse o facto de Kang Chul viver apenas no webtoon  criado pelo pai da médica.

A vida de ambos cruza-se quando por acaso Chul puxa Yeong Joo para o seu mundo, a partir daqui tudo vai mudar e todo a série é uma corrida frenética na luta por um amor impossível. Afinal como pode um cartoon e uma pessoa real ficarem juntas.

Cheio de acção, romance e muito drama (como se espera) W tem um ritmo alucinante que nos deixa presos à trama. Felizmente que vi quando todos os episódios já tinham saído porque é impossível largar.

As prestações dos actores são absolutamente fenomenais, se já tinha gostado de Goblin (o primeiro dorama que vi) foi com W que a paixão pela ficção coreano se confirmou, o trio de actores principais Lee Jong Suk, Han Hyo-Joo e Kim Eui Sung (Oh Sung Moo - pai de Oh Yeong Joo) é absolutamente brilhante, este último então mais perto do final revelou-se um actor soberbo. O casal tem imensa química e as cenas entre ambos são muitas vezes amorosas. Outro actor que adorei foi Lee Shin Un que interpretou Park Soo Bong (aprendiz do cartoonista) que teve cenas hilariantes. O final foi excelente apesar de que eu teria gostado se tivesse um pouco mais sobre o futuro dos personagens.

Não é à toa que W é um drama grandemente adorado, ganhou um total de 7 prémios no MBC Drama Awards de 2016. Lee Jong Suk ganhou o Grande Prémio determinado pelo público, Song Jae Jung ganhou o prémio de Melhor Argumentista do Ano, Han Hyo Joo e Lee Jong Suk ganharam o prémio de Melhor Casal, Kim Eui Sung venceu o Prémio Actuação de Ouro, e tanto Han Hyo Joo como Lee Jong Suk ganharam os Prémios de Grande Excelência na categoria de mini-séries, por fim “W” venceu o prémio Drama do Ano.


Sem comentários:

Enviar um comentário