Crónicas de uma Leitora: Novidades | Primeiro Semestre 2017 | Porto Editora

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Novidades | Primeiro Semestre 2017 | Porto Editora


Destaque para o regresso da Coleção Miniatura, a biografia de Jorge Sampaio e livro de porta-voz da ACNUR sobre o drama dos refugiados sírios

No Museu Nacional de História Natural e da Ciência, foram apresentadas à Comunicação Social as novidades da Porto Editora para os primeiros meses de 2017, onde sobressaem os livros de não ficção, o relançamento da coleção de bolso da Livros do Brasil, e os autores literários contemporâneos.

Pela Porto Editora, o destaque vai para a não ficção, com Manuel Alberto Valente a apresentar o segundo volume da biografia autorizada de Jorge Sampaio, por José Pedro Castanheira, que incide sobre o tempo em que foi Presidente da República. Cláudia Gomes salientou a publicação de A hope more powerful than the sea. Da autoria de Melissa Fleming, porta-voz do Alto Comissariado para os Refugiados das Nações Unidas, este livro é uma dramática chamada de atenção para a situação por que passam milhares de sírios na sua busca por paz e abrigo na Europa.

Alfa – Histórias de 5 minutos, um título que usará a tecnologia de realidade aumentada presente nos manuais híbridos da Porto Editora, marcou a intervenção de Sandra Lopes, que apresentou as novidades do catálogo infantil.

Na Livros do Brasil surge uma grande novidade: o regresso da Coleção Miniatura, iniciada originalmente nos anos 50, onde constarão livros de ficção, clássicos e contemporâneos, com reconhecida qualidade literária. Rosa Montero, Javier Cercas e John Steinbeck são os escritores que inauguram o relançamento desta coleção, já em janeiro, com A louca da casa, Soldados de Salamina e A um deus desconhecido, respetivamente.

João Rodrigues, pela Sextante Editora, realçou a publicação de O segredo da modelo perdida, o novo romance de Eduardo Mendoza, vencedor do Prémio Cervantes 2016. De entre as novidades da Assírio e Alvim para o primeiro semestre, Vasco David destacou o Épico de Gilgamesh, o mais antigo poema longo a chegar aos nossos dias, numa tradução erudita de Francisco Luís Parreira.

Pela Coolbooks, Vítor Gonçalves salientou a edição de O nó da culpa, de Filipe Batista, o romance vencedor da edição de 2016 do Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho, na categoria de Jovens Talentos. 

Foram apresentados mais de 90 títulos, distribuídos pelas chancelas Porto Editora, Assírio & Alvim, Sextante Editora, Livros do Brasil, Albatroz e Coolbooks.

Sem comentários:

Enviar um comentário