Crónicas de uma Leitora: Comic Con | Dia 2 | Parte 2 - Sean Teale

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Comic Con | Dia 2 | Parte 2 - Sean Teale




Mas que quatro dias cansativos e fantásticos! Passou-se tanta coisa na sexta feira que eu tive mesmo que dividir as publicações senão ia ficar todo um grande testamento que vocês não iam ter vontade nenhuma de ler. Além de Lennie James e Cobie Smulders como convidados tivemos Sean Teale e Ivana Baquero na sexta feira. Estes dois últimos apenas nos deram o prazer da sua companhia neste segundo dia de Comic Con. Hoje as atenções vão todas para Sean.



Começando com Sean Teale, este jovem actor é reconhecido de séries como Skins e, mais recentemente, Reign, foi trazido pelo TVSéries visto que a sua nova série Incorporated, onde é protagonista, estreia dia 16 de Dezembro deste ano. Nós, na Comic Con, tivemos a oportunidade de ver, em estreia exclusiva, o primeiro episódio da mesma. Confesso que fiquei entusiasmada com a ideia deste futuro distópico não tão distante (a série passa-se em 2074), onde o mundo é divido apenas em duas classes, a Zona Vermelha e a Zona Verde podendo vocês adivinhar quem vive em cada classe, suponho. A série pode ser vista um pouco como uma crítica à sociedade, podendo ser avaliada como manifestação da opinião dos produtores executivos da série, Matt Damon e Ben Affleck mas nada está confirmado. Sean Teale falou-nos um pouco sobre isso quer no painel, quer na conferência de imprensa. Sean definiu Incorporated como tendo a sua própria história, sendo uma série entre muitas, destaca-se por ser uma história única onde vemos um futuro que pode realmente acontecer nos próximos 50 anos. Ele referiu que o mundo não vai mudar assim tanto nesse tempo, que os edifícios vão continuar os mesmos e alguma da tecnologia que têm na série já está a ser construída. Sean refere que, tendo filmado o episódio piloto à mais de um ano, eles riam-se da ideia de alguém querer fazer uma fronteira física entre os EUA e o Canadá e à um mês atrás o Trump disse que ia construir uma barreira para impedir os imigrantes de entrarem nos EUA, o que, segundo ele, torna a série ainda mais especial. De 1 a 10, sendo que 10 seria achar que a série mostrava exactamente o futuro, Sean escolheu entre 6 e 7, o que é um valor bastante assustador se formos a pensar nisso. 
Sobre outras séries onde participou Sean mencionou que a parte mais desafiante de personificar o Principe Condé em Reign começou por ser o facto dele nunca se imaginar numa série dramática do género devido à sua etnia. Referiu que diferença entre fazer séries sobre o futuro tem a ver com o facto de, quanto mais se avança do tempo mais rápido se fala e mais diversas são as pessoas enquanto fazer algo no passado é desafiante no sentido que é um tempo tão distante do nosso e tem que se conseguir fazer com que pareça natural, essa para ele foi a parte mais desafiante de fazer este papel em Reign. Sean confidenciou ainda que teve que recusar um papel em Assassin's Creed porque Incorporated ocupou-lhe a maior parte do tempo.
A surpresa do dia aconteceu quando, durante o Hall of Fame de Sean, o seu amigo Torrance Coombs apareceu e começou a dar autógrafos e a tirar fotos com todos. Torrance é um actor que também participou em Reign. Sean já tinha referido no seu painel que Torrance viria ter consigo já que estava a filmar em Espanha. Foi uma bela surpresa para fãs da série. 


Como pessoa Sean mostrou-se afável e muito receptivo a perguntas e pedidos, tendo sido ele o convidado que andou a distribuir abraços e fotos durante o seu painel, saltando do palco da Comic Con para junto do público, nunca conseguindo dizer não a nenhum pedido. Foi um dos convidados que mais cativou o público, com certeza.


1 comentário:

  1. Fiquei com curiosidade para essa nova série :) Até já adicionei aos favoritos na minha aplicação de séries.
    Beijinhos

    ResponderEliminar