Crónicas de uma Leitora: Gregor - A Terceira Profecia | Suzanne Collins | Editorial Presença | Opinião

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Gregor - A Terceira Profecia | Suzanne Collins | Editorial Presença | Opinião

Ver mais informações AQUI

Depois de cumpridas as duas primeiras profecias, Gregor enfrenta agora a Profecia de Sangue, que prevê que ele e Boots regressem à Subterra. Aí terão de encontrar a cura para um surto de peste que assola as criaturas de sangue quente. A mãe deixa-os ir… com a condição de os acompanhar. Quando chegam a Regalia, a peste está a espalhar-se e um dos membros da família de Gregor é atingido. Só então Gregor percebe qual o papel a desempenhar na profecia. Terá de reunir todas as forças para concluir a missão, ou será o fim dos Subterrestres de sangue quente.








Gregor - A Terceira Profecia


As duas primeiras profecias não foram fáceis, Gregor sofreu, lutou, defendeu família e amigos e voltou no fim para a sua vida, cansado mas com o dever de guerreiro cumprido, no início deste terceiro livro encontramos uma criança preocupada com a terceira profecia e quando recebe notícias dos Subterrestres que terá de voltar, a mãe decide ir com ele e a pequena Boots.

Conforme a profecia se vai cumprindo as dificuldades adensam-se, Gregor vê-se a conhecer novas pessoas, novas espécies e novos lugares dentro da Subterra. Durante toda a leitura deparamo-nos com a coragem de um rapaz tão novo, com uma força incomensurável pronto a enfrentar qualquer perigo para salvar as pessoas de quem gosta. É fácil embrenharmo-nos na narrativa e damos por nós a vivenciar tudo o que Gregor está a passar.


Suzanne Collins elevou a fasquia, tornou tudo mais perigoso, mais humano e mais profundo, leva-nos através de um mundo desconhecido cheio de aventuras, transporta-nos para os confins da Subterra onde os desafios são exponencialmente elevados.

Adoro o jovem Gregor e a forma carinhosa e preocupada que cuida da sua irmãzinha Boots, o seu vínculo familiar é enorme e expande-se às suas amizades. Porém as personagens adultas são as que mais nos fazem pensar, principalmente ao chegar perto do fim e percebemos que por vezes a traição vem de quem menos esperamos.

Estou a adorar seguir esta série, uma excelente aposta juvenil da Editorial Presença e sem dúvida uma das minhas recomendações para prenda de natal este ano. Quando não se sabe o que se dar a uma criança de 10/12 anos, livros é a opção e ninguém ficará indiferente às peripécias que encontrará aqui.




Exemplar gentilmente cedido para opinião

Sem comentários:

Enviar um comentário