Crónicas de uma Leitora: Nova Série | No Tomorrow | Opinião

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Nova Série | No Tomorrow | Opinião



Uma comédia sobre o apocalipse. Será possível? Com certeza outras foram já feitas ao longo destes anos todos de comédia televisiva (como exemplo temos You, Me and The Apocalypse), mas o que terá esta de especial, de diferente? Bem, a verdade é que não saberia dizer já que é a primeira comédia do género. Tudo o que vi ou li sobre o apocalipse normalmente foram coisas bem dramáticas, nunca envolvendo muita comédia. Posso dizer que gostei!
Primeiro de tudo fiquei surpreendida com o facto de ser uma série com episódios de 40 minutos. Juro que quando vi o promo da mesma achei que era mais uma comédia de 20 minutos para serem bem passados. Não foi...de 20 minutos...mas foram minutos bem passados.



Antes de mais queria referir que adorei ver o Joshua Sasse em mais uma série. Já tinha tido contacto com ele anteriormente em Galavant, uma série que muitos podem dizer que era má por ser um musical bastante...acho que a palavra certa seria...parvo. Mas era uma série, esta sim de 20 minutos, que entretinha bastante o espectador e sobre a qual fiquei triste por ter sido cancelada. Mas não estou aqui para falar de Galavant até porque a história não tem nada a ver. Joshua interpreta o Xavier, o protagonista masculino da série. 
Tudo começa quando Evie (Tori Anderson) se interessa por Xavier no mercado. Evie tem uma vida bastante normal, tem um emprego onde detesta a patroa, é super organizada e vive a vida com o mínimo de aventuras possíveis. Por isso seria difícil imaginá-la com Xavier que é exactamente oposto dela, não trabalha, nem estudo e acredita em aventuras. Contudo as razões de Xavier para tal são estranhas. Segundo ele o mundo irá ser atingido por um asteroide dali a 8 meses e por isso mesmo ele tenta aproveitar a vida da melhor maneira. Até tem um caderno com uma lista de todas as coisas que ele sempre quis fazer e nunca fez, do qual vai riscando um item em cada dia.
Seria de pensar que ele é um lunático e que Evie não deixaria alguém assim influenciar a sua vida mas a verdade é que, a meu ver, tudo o que uma rapariga como Evie precisa é alguém como Xavier, alguém que abale a vida dela, que não seja exactamente como ela mas que a leve a fazer coisas que achava que nunca faria, apesar de desejar muito.
Foram uns 40 minutos bem passados. Não é a série do ano. Não será a séria da Fall Season. Talvez até não dure mais que uma temporada. Mas vou acompanhar porque quero realmente ver o que vai acontecer nos próximos episódios da caminhada destes dois. 
Uma das vantagens desta série que vale a pena referir também é a banda sonora. Simplesmente fenomenal. Deixo-vos aqui uma das músicas que me chamou a atenção.




Sem comentários:

Enviar um comentário