Crónicas de uma Leitora: Milagre | Deborah Smith | Opinião

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Milagre | Deborah Smith | Opinião





Milagre
Deborah Smith
Tradução: Elsa T. S. Vieira
Título Original: Miracle
Editora: Porto Editora
456 páginas












Sebastien de Savin é um brilhante cirurgião cuja habilidade e arrogância representam uma mistura explosiva. No passado, um segredo obscuro foi o responsável pelo endurecer do seu coração, até que um milagre acontece. O milagre dá pelo nome de Amy Miracle, uma rapariga tímida com um emprego de verão nas vinhas da família de Savin e a última pessoa pela qual alguém como Sebastien esperaria apaixonar-se.
Um acaso junta-os: graças a Sebastien, Amy escapa de uma vida de pobreza e abusos psicológicos, adquire autoconfiança e progride numa carreira de sucesso. Graças a Amy, Sebastien reaprende a rir e desperta para o amor. No entanto, a vida real separa-os. Embora tendo passado pouco tempo juntos, a memória desses preciosos momentos assombra-os durante anos. Até ao dia em que os seus caminhos se cruzam novamente…

Repleto de personagens bem-humoradas e apaixonantes, Milagre é sobretudo uma história de amor e de conflito inesquecível, que mostra como o amor pode parecer improvável, mas nunca é impossível.


Começo por dizer, que tenho muita pena de haver tão poucos livros editados da autora em Portugal, claro que já é muito bom irem publicando mas era bem melhor se não esperasse tanto por um novo livro. Posto isto, tenho que vos dizer que adoro esta autora!
Ela escreve romance mas com um toque de drama, não sei se lhe chamo drama ou "livro problemático", pois não é daquele "puro dramalhão" que nos faz chorar rios de lágrimas, baba e... tudo mais (ok, acho que devo ter sido um pouco gráfica), não ao ponto de eu querer estrangular a autora, pois o drama é tanto, que me apetece antes ligar a TV nos programas de casos verídicos e "trágicos". Lembrei-me logo do programa Body Bizards do canal TLC, há lá com cada caso que fico de olhos esbugalhados! 
Porém é uma autora que me faz oscilar as emoções, entre o riso, a desesperação e a lágrima no quanto do olho, muito ao estilo da música do Bonga!
E Milagre foi essa montanha Russa.

Ai! Milagre... Milagre... O que dizer do livro, tem personagens, pois... E uma história que me levou muitas vezes a querer entrar no livro e bater na cabeça dos protagonistas, principalmente do Sebastian mas sabem que no fundo compreendia...
O livro está dividido em 4 partes, como se pode ler na sinopse, Sebastian conheceu Amy ainda esta era muito jovem e ele já era um homem feito, quase de 30 anos mas muito endurecido pela vida já nessa idade. Foi bom ver como o relacionamento dos dois evoluía, como mesmo com a diferença de idades, se complementavam tanto, a forma como "colmatavam" a debilidades um do outro. Porém... Obviamente... Há sempre coisa a atrapalhar começando pelo próprio Sebastian.

Amy! Tímida, que adora cuidar e coloca sempre os outros à sua frente, uma miúda que nasceu e cresceu num meio muito especifico, com uma particularidade que a fazia única mas que a deixava também envergonhada. Quando ama, ama mesmo, coração do tamanho do mundo que tentava tirar dos outros as coisas boas, e não olhando para as más mas, sabia sempre que elas existiam! Lutou pelo que quis, mesmo dentro do "seu casulo" conseguiu todo o que sonhou.

Sebastian, Sebastian e Sabastian... Houve altura que tive vontade de gritar, arrancar o cabelo e de o espancar, mas como ficar "chateada" com um coração tão massacrado desde tenra idade, e com o que passou depois? Quem não tentaria primeiro viver sem "um coração presente" e depois não ter "pavor" de algo que o marcou até à alma, mesmo amando tanto Amy? Eu se passasse pelo que ele passou na 2 e 3 parte, acho que tinha dado em louca e nem passava da 2 tentativa, quando mais aquilo!
Foi uma personagem que mexeu comigo, que fazia com que tivesse vontade de entrar no livro e a dar-lhe colo, pois estava rodeado de... Quando queria estar rodeado de... Querem saber? É ler o livro!

Não tenho mais palavras, pois o que teria para dizer era... contar a história, porém recomendo vivamente este páginas com muitas letras, assim como peço à Porto Editora, para não demorar a publicar outro livro da autora. 

Boas Leituras!


Sem comentários:

Enviar um comentário