Crónicas de uma Leitora: Cinema | Opinião | O Leão da Estrela

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Cinema | Opinião | O Leão da Estrela


Uma pequena nota antes de passar à opinião.
Não sou uma critica de cinema, não o quero ser, simplesmente vou ao cinema como espectadora, como alguém que gosta de ver um filme, e que resolve dar a sua opinião, a mesma opinião que dá dos livros que lê. Depois desta ressalva... Passo ao filme.

O Leão da Estrela é o segundo remake de mais um grande clássico do cinema Português, este faz parte do conjunto de três da "autoria" do realizador Leonel Vieira. 
O primeiro foi O Pátio das Cantigas, filme Português que foi um autêntico sucesso de bilheteiras, segue-se O Leão da Estrela e posso já informar que o último filme A Canção de Lisboa, irá estrear nos cinemas no mês de Julho de 2016.

Como referi na minha opinião ao O Pátio das Cantigas (podem ler AQUI), não me lembro de ver o primeiro O Leão da Estrela, admito que não sou uma "fã" de ver filme a preto e branco, que nada tem a ver com a actualidade, não era nascida quando estreara o filme e depois nunca tive curiosidade de o ver quando passava na RTP, porque nos era dado outros filmes recentes e actuais. 
Por esse motivo e pela segunda vez em relação a um remake, fui de mente aberta para o filme e mais uma vez não me arrependo. 
Que boas gargalhadas dei, que humor brejeiro recebi, que bons minutos passei a ver este filme.
Sim é brejeiro, como foi o primeiro, sim é de piada fáceis, sim parece que entramos numa "revista à Portuguesa", tudo verdade mas não me importei.

Há pontos, informada respectivamente pelos meus pais, que ambas as versões se tocam... Há a rivalidade do futebol mas em vez de ser Sporting vs FC Porto, eram o Leões de Alcochete vs Infernos não sei de onde, admito que não lembro, assim como há outros pontos focados em ambas as histórias, as mentiras, os enganos, as trapalhadas do protagonista porém também há o facebook, a forma tão actual como duas personagens se conheceram, e em vez de o filme decorrer em Lisboa como em 1947, decorre no Alentejo, numa aldeia perdida no mapa!

Gostei, gostei das gargalhadas, gostei do realizador não ter sido fiel ao original, e não tenha sido a rivalidade entre dois clubes grandes de Portugal, gostei da leveza, das piadas fáceis e por fim adorei os momentos finais, momentos esses onde mostram os enganos... Chorei a rir, fiquei com lágrimas nos olhos das gargalhadas que dei.

Se me fizessem a pergunta... Qual dos dois filmes que mais gostaste, digo já que deste. Gostei muito do O Pátio das Cantigas mas adorei este!

Vale a pena ir ver, não vão à procura de um filme intelectual, não vão à procura das parecenças com o filme de 1947, porque podem sair frustrados, só digo vão de mente aberta e talvez tenham uma surpresa!

Deixo aqui os trailers do filme, assim como o filme de 1947.







Filme de 1947


Sem comentários:

Enviar um comentário