Crónicas de uma Leitora: Eleanor & Park | Rainbow Rowell | Opinião

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Eleanor & Park | Rainbow Rowell | Opinião

Para mais informações sobre este livro clique aqui


 
Eu nasci em 1980 por isso tenho plena consciência de muitas das coisas que as personagens deste livro vivem, não da mesma forma afinal Portugal e Estados Unidos são praticamente planeta diferentes e eu não era adolescente em 1986 (ano em que se passa a narrativa). Porém há certos detalhes que me fazem de alguma forma recordar como o facto de se comunicar por telefone fixo que estava literalmente fixo à parede e mesmo assim apenas ao alcance de alguns. 

Ao longo da história vamos conhecendo as personagens e percebendo a sua realidade e é isso que faz deste livro qualquer coisa de fenomenal, aos poucos vamos sendo apresentados a uma família completamente disfuncional em que a pobreza, a violência doméstica e baixos valores sociais transformam a nossa protagonista numa jovem que nos suscita empatia mas também pena.

A diferença socio-económica entre Eleanor e Park está patente em todo o livro e apesar de se ir atenuando pela forma como acabam por se apaixonar temos ideia que Eleanor está sempre deslocada onde quer que vá. Parece que há uma linha que a separa do resto da sociedade, entre os colegas é uma pária e só mesmo Park consegue juntar as suas peças impedindo que se continue a fragmentar.

Park é, por si, um universo, não é popular mas é respeitado, os colegas não se metem com ele mas não é um rapaz que se queira entrosar acabando por se fechar no seu mundo de musica e BD acabando por deixar Eleanor entrar no seu casulo.

As peripécias deste jovem casal são imensas e acabamos por nos apaixonar por eles, é porém o final que nos deixa estupefactos, sem chão, sem perceber como chegámos àquele ponto. Rainbow Rowell consegue agarrar-nos, arrastar-nos para dentro do livro e dar-nos uma sova emocional e depois puxa-nos o tapete de uma forma que ficamos desorientados sem perceber como caímos assim. Teria dado 5 estrelas não fora o final mas soube posteriormente que é intenção da autora escrever uma sequela por isso espero realmente que o regresso a este mundo seja mais "cor-de-rosa".





Este exemplar foi gentilmente cedido pela  Edições Saída de Emergência em troca de uma opinião honesta.

Sem comentários:

Enviar um comentário