Crónicas de uma Leitora: Amor Cruel de Colleen Hoover [Opinião]

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Amor Cruel de Colleen Hoover [Opinião]

Para mais informações acerca deste livro clique AQUI


Depois de se conhecer o lado cruel do amor, será possível viver um amor verdadeiro?

Tate é enfermeira e muda-se para São Francisco, para casa do irmão Corbin, para estudar e trabalhar. Miles é piloto-aviador e mora no mesmo prédio de Corbin. Depois de se conhecerem de forma atribulada, Tate e Miles acabam por se aproximar e dar início a uma relação exclusivamente física. Para que esta relação exista, Miles impõe a Tate duas regras:

«Não faças perguntas sobre o meu passado. Não esperes um futuro.»

Tate aceita o desafio de manter uma relação distante, sem nenhum compromisso, nem sequer o da amizade. A relação alimenta-se assim da atração mútua entre os dois.

Miles nunca fala de si nem do seu passado, e comporta-se perante Tate de acordo com as regras que ele definiu. Será Miles capaz de desvendar o que se esconde por detrás desta necessidade tão grande de se distanciar emocionalmente dos outros?

E poderá algo tão cruel transformar-se numa relação bonita e duradoura?


Aquando a publicação de Um Caso Perdido (Hopeless) e mais tarde Uma Nova Esperança (Losing Hope) fui confrontada por um sem número de opiniões favoráveis e entusiasmadas acerca dos livros em questão e da autora. Foram tantas as opiniões e falou-se tanto nos grupos a que pertenço pelo Facebook que acabei por fazer aquilo que costumo fazer quando «a esmola parece ser muita», recalquei por completo ambos os livros convicta que não fariam o meu género, demasiado juvenis para o meu gosto mais chegado ao tétrico e sanguinolento dos policiais e continuei a minha vida tranquila e pacatamente sem sequer ler como deve ser, a sinopse de Uma Nova Esperança!

Entretanto passaram-se 3 meses e surge Amor Cruel! O primeiro impacto foi a capa, brilhante, maravilhosa, demasiado apelativa para a minha pessoa que se arrasta um ano inteiro a pensar no Verão, nos longos mergulhos que dou numa certa praia de águas límpidas e azuis (tal e qual a capa do livro em questão) e que, neste presente ano, ainda desespera mais pois, ao contrário do comum dos mortais; AINDA NÃO FOI DE FÉRIAS!!! Li a sinopse vezes sem conta, tentando convencer-me que não, não fazia o meu estilo, era um livro juvenil de romance trá lá lá lá lá e que não me iria trazer nada de novo, o que é que interessava conhecer Tate e Miles e o seu conturbado romance marcado pela prepotência de Miles em não se deixar conhecer nem em se envolver com Tate, não não era para mim... mas aquela capa é tão bonita... só de olhar para ela eu sentia-me numa praia paradisíaca, longe de tudo e quem sabe, a aprender finalmente a fazer mergulho... acho que nunca uma capa me provocou tanto quanto esta... rendi-me, sim rendi-me, pensei em o levar comigo de férias, as tais férias que ainda estão para vir, mas quando chegou cá a casa, tão lindo, tão refrescante, tão azul... eu já vos disse que a minha cor preferida é o azul???? Quando chegou cá a casa saciei a minha sede, o meu desejo, a minha loucura em dois dias... controlando-me pelo meio pois sabia que depois deste, iria ficar a olhar para as minhas estantes com 500 livros como uma alma perdida num deserto em busca de um oásis! Depois deste livro, o que ler???

Colleen Hoover será mais uma autora a seguir pela sua estória, pelo seu enredo, pelas personagens tão bem construídas, emocionais e que nos envolvem e nos sugam para dentro de suas vidas. É impossível ler-se este livro e não sentirmos, a dada altura, fazer parte da vida destes dois personagens, não o desejarmos. O livro é muito mais do que o romance entre Tate e Miles, é tudo o que está por trás e que o condiciona e que a autora, de forma excepcional, vai revelando nos capítulos em que a trama ocorre seis anos antes. Se Tate se encontra de olhos vendados, ao leitor é dada a conhecer a vida de Miles antes de Tate e tudo o que acabou por o transformar no prepotente homem no qual acima me referi. Este é um livro acerca de segundas oportunidades, de se apresentarem à nossa frente e do medo que por vezes sentimos em agarrá-las, aproveitá-las, ou simplesmente acreditar que as merecemos. É um daqueles livros que nos provoca uma lágrima, um suspiro mais profundo e uma vontade imensa, de esquecer por completo a estória para voltar a ler tudo de novo, como se fosse a primeira vez! Se ainda não leu este livro, imagine só a oportunidade que tem neste momento!

Mais uma vez Parabéns à Topseller, excelente autora e, não sei se já comentei... EXCELENTE, MARAVILHOSA, APELATIVA, GLORIOSA CAPA!!!


Sem comentários:

Enviar um comentário