Crónicas de uma Leitora: Scarlet | Marissa Meyer | Opinião

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Scarlet | Marissa Meyer | Opinião


Cinder elabora um plano para fugir da prisão e, se for bem-sucedida, irá tornar-se a fugitiva mais procurada da Comunidade. Do outro lado do mundo, a avó de Scarlet Benoit desapareceu. Scarlet entra em pânico e, na sua busca, acaba por descobrir que existem muitas coisas sobre a avó que desconhece, assim como ignorava o grave perigo que correu toda a vida. Quando Scarlet encontra Wolf, um lutador de rua que poderá ter informações sobre o paradeiro da avó, sente-se relutante em confiar nele, mas ao mesmo tempo sente-se inexplicavelmente atraída. Scarlet e Wolf tentam desvendar o mistério do desaparecimento da avó, mas deparam-se com outro quando encontram Cinder. Além de todos os problemas em que estão mergulhados, ainda terão de antecipar os passos da maléfica rainha Levana, que fará qualquer coisa para que o belo príncipe Kai se torne seu marido, seu rei, seu prisioneiro.

Para mais informações sobre este livro, clique aqui

Este é o segundo livro de Crónicas Lunares, uma série onde os contos de fadas que conhecemos na infância são transformados e dão origem a um mundo distópico. No primeiro livro ficámos a conhecer a cyborg Cinder e o Príncipe Kai, uma história inspirada na Cinderela. Agora chega-nos Scarlet e Wolf, que só pelos nomes se percebe ser uma alusão ao Capuchinho Vermelho.

Ambos os livros foram-me oferecidos no meu último aniversário e mal pude li o Cinder, assim de rajada e amei. Achei a história muito bem "transformada" e fiquei cheia de expectativas em relação ao Scarlet. Mas se o Cinder foi um dos livros 5 estrelas de 2014, o Scarlet fica-se pelas 4 estrelas.

Se o livro tivesse outro título podia perfeitamente ser apenas a continuação da história de Cinder e da procura às respostas para as suas questões. Achei que as personagens da Scarlet e do Wolf acabam por não ter o destaque merecido no "seu próprio livro", pois tudo continua a girar em torno de Cinder e do segredo do seu passado. Apesar disso, olhando apenas para as novas personagens, acho que a transformação do Capuchinho Vermelho num novo mundo até correu bem, dando aqui mais destaque à Avózinha do que na versão original, na qual se resume a ser engolida pelo Lobo Mau. Em suma, gostaria apenas que estas personagens tivessem tido mais acção entre elas e, quem sabe, ter lido menos pormenores sobre a fuga de Cinder.

Confesso que estou um pouco receosa em relação à leitura de Cress, o terceiro livro da série e que é inspirado na Rapunzel, pois acho que esta junção de histórias e cruzar de caminhos pode começar a ser uma teia demasiado difícil de tecer. (em breve já vos direi pois já o tenho para ler)






1 comentário:

  1. Dei a mesma classificação aos dois volumes e concordo em absoluto com a opinião sobre a Scarlet e o Wolf. A diferença é que continuei a apreciar as peripécias da Cinder, sem dúvida a minha personagem preferida. Dei a minha opinião em www.pelaspalavras.WordPress.com

    ResponderEliminar