Crónicas de uma Leitora: A Escola do Bem e do Mal | Soman Chainani | Opinião

quinta-feira, 30 de abril de 2015

A Escola do Bem e do Mal | Soman Chainani | Opinião

Para mais informações sobre A Escola do Bem e do Mal clique aqui

Quem vê a imagem desta capa não tem noção da beleza da edição portuguesa de The School for Good and Evil de Soman Chainani. Capa dura em preto com o emblema da escola e o nome do livro em prateado, uma sobrecapa lindissima com relevo e uma imagem a cores da Escola logo nas primeiras páginas, o início de cada capítulo tem uma ilustração a preto e branco lindíssima. Ou seja é um livro belíssimo tanto de aspecto como de conteúdo.

 A Escola do Bem e do Mal é um livro que tanto pode ser lido por crianças (mas não muito pequenas já que algum conteúdo é violento) como por adultos e que nos traz uma história de amizade improvável e inquebrável. Quando as aparências ditam o bem e o mal e separam as pessoas pelo que parecem ser e não pelo que realmente são. 

Sofia tem um lindo e longo cabelo loiro é bonita, bondosa, cuida da sua pele e da sua saúde, sabe que tem grandes probabilidades de ser raptada para a Escola do Bem e espera que a sua melhor amiga Agatha seja raptada para a Escola do Mal já que é feia, o seu curto cabelo negro está sempre sujo, a jovem veste-se sempre de preto, isola-se das pessoas e não se sente particularmente simpática. Porém quando o Reitor as rapta coloca Sofia na Escola do Mal e Agatha na Escola do Bem, os colegas também acham que elas estão trocadas e chamam Sofia de Princesa e Agatha de Bruxa.

Este livro é repleto de aventuras fantásticas com filhos de personagens bem conhecidas dos contos de fadas, as duas amigas passam por imensas peripécias juntas e vamos vendo que as ações de cada uma delas demonstra bem como elas foram colocadas nas escolas correctas e por muita vontade que Sofia tenha de ser uma Princesa a sua natureza é verdadeiramente Má e Agatha acaba por desabrochar e mostrar toda a sua bondade.

Aconselho este livro a pessoas de todas as idades porque a crítica que nele encerra, que julgamos as pessoas pelo que elas aparentam e até mesmo pelas suas atitudes muitas vezes dissimuladas, em busca de ganho próprio, está patente em cada diálogo dos personagens.

Uma leitura viciante, com protagonistas contraditórias que nos conquistam pela suas personalidades dispares, personagens secundários fantásticos, adorei os professores e os alunos de ambas as escolas, as suas posturas, as criaturas que guardam o bem (fadas) e o mal (lobos) que são também uma verdadeira surpresa já no final. Soman Chainani, deixou-me agarradas às páginas que li vorazmente, com uma escrita muito simples e claramente juvenil somos transportados para um mundo de fantasia arrebatador. 

 Há uma única frase neste livro que traduz na perfeição a mensagem dele "Tu não és Má (...) És humana", falhar faz parte da condição humana, ninguém é intrinsecamente bom ou mau.

O meu muito obrigada à editora que me aconselhou uma leitura que me conquistou, aguardo agora a publicação do segundo.



Sem comentários:

Enviar um comentário