Crónicas de uma Leitora: 22/11/63 | Stephen King | Opinião

sábado, 7 de fevereiro de 2015

22/11/63 | Stephen King | Opinião

Dallas, 22/11/63: três tiros são disparados O presidente John F. Kennedy está morto.Quando o seu amigo lhe propõe que atravesse uma porta do tempo para regressar ao passado com uma missão especial, Jake fica completamente arrebatado. A ideia é impedir que Oswald mate o presidente Kennedy. Jake regressa a uma América apaixonante e começa uma nova vida no tempo de Elvis, dos grandes automóveis americanos e de gente a fumar.O curso da História está prestes a mudar… 
 
 22/11/63 uma data marcante para os americanos que perderam o seu Presidente John Kennedy num assassinato brutal que chocou o país, por isso Stephen King decdiu reescrever a História com o protagonista desta obra a voltar no tempo para mudar este acontecimento. Este foi o primeiro livro que li do autor e devo dizer que o tema aqui retratado me fez pensar muito, afinal quantos de nós não dissemos já "ah se pudesse voltar atrás no tempo"?

É exactamente esse o tema de 22/11/63, viagens no tempo e as suas possíveis consequências, fala-se muitas no efeito borboleta, ou seja, até que ponto uma pequena alteração na linha dos acontecimentos pode mudar o rumo da história.  Toda a estória está espectacularmente bem construida, desde a forma como se viaja para o passado, até ao local/tempo onde se "sai", o autor conseguiu prender à narrativa desde o inicio.

Durante a leitura vamo-nos sempre preocupando com as consequência de toda e qualquer acção do protagonista, acabamos por ir construindo igualmente várias possibilidades na nossa cabeça, a forma como Jake vive a sua vida no passado faz-nos desfiar uma infinidade de opções e acho que é isso que é a melhor parte de toda a leitura. Embrenhamo-nos de tal modo nos eventos, que nem sempre avançam tão rapidamente como gostariamos, que imaginamos consequências, imaginamo-nos a viver naquela época, como poderiamos ter feito as coisas de forma diferentes da de Jake e sentimos sempre de uma forma ou de outra a grande pressão que ele sofre.

Em relação aos personagens, só poderei falar de Jake por ser a única constante sendo que qualquer outro detalhe seria spoiler, então poderei dizer que é extremamente complexo, completamente focado na sua missão e com um poder de encaixe, uma sabedoria, uma força interior fantásticos.

O final é absolutamente arrebatador, provavelmente um dos finais mais espectaculares que já li, não só é surpreendente como o facto das"reais" consequências das alterações feitas ao passados me deixaram rendida ao autor.

A escrita é por vezes morosa, prendendo-se em detalhes que por vezes nos cansam mas que são fundamentais para a trama, porém conseguimos ver as páginas "gritarem" a genialidade de Stephen King e fiquei absolutamente fã. Tenho também uma palavra a dizer às tradutoras e revisores: parabéns! um livro enorme e não detectei falhas nem gralhas o que mostra bem a qualidade do vosso trabalho.

Se recomendo? Claro! Sem qualquer reservas. Romance, acção, suspense, uma época histórica fantástica, que mais querem? Ah e não se assustem com o tamanho, é que é tão bom que quando dão por ele já terminou.

Sem comentários:

Enviar um comentário