Crónicas de uma Leitora: " Um Amor na Cornualha" de Liz Fenwick [Opinião]

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

" Um Amor na Cornualha" de Liz Fenwick [Opinião]



Sinopse

Fugir no dia do próprio casamento nunca parece bem.
Quando a pressão do futuro casamento se torna demasiada, Jude foge da igreja, deixando um bom homem no altar, a sua mãe furiosa e os convidados com mexericos suficiente para durar um ano.
Culpada e envergonhada, Jude foge para Pengarrock, uma mansão em ruínas na Cornualha, no cimo de uma falésia, onde aceita um emprego a catalogar a extensa biblioteca da família Trevillion. A casa é um refúgio bem-vindo para Jude, cheia de história e segredos, mas quando seu novo proprietário chega, torna-se claro que Pengarrock não é amada por todos.
Quando Jude sucumbe ao feitiço da casa, descobre um enigma familiar decorrente de uma terrível tragédia que teve lugar séculos antes: ao que parece, há algures um tesouro perdido. E quando Pengarrock é posta à venda, parece que o tempo está a esgotar-se para a casa e para Jude…


Muito mais que um romance, este livro é uma história de encontros e desencontros. Um livro que nos ensina a perdoar e a não julgar as aparências quando não conhecemos a verdade.
Mas vamos aos personagens.
Jude, foge no dia do seu casamento quando se apercebe que a sua vida é o reflexo daquilo que a sua mãe quer e não o que ela deseja. mesmo o casamento com John foi sempre vontade da mãe e nunca dela. Mesmo conhecendo-o desde sempre e sendo ele um homem apaixonante, Jude sabe que nunca lhe poderá dar o que ele merece.
Assim, resolve deixar tudo para trás, quando surge a oportunidade de ir até á Cornualha, a convite de um escritor que precisa de ajuda. Fugir dos olhares desaprovadores de toda a gente e tentar assentar a cabeça no lugar é do que ela precisa agora.
No entanto a chegada ao castelo de Pengarrock é tudo menos aquilo que ela imaginava. Além de ser arrastada para a descoberta de um segredo com centenas de anos, vai ser esta procura que irá fazer com que ela finalmente se encontre. A paixão pelo filho do professor é um bónus que ela também não esperava.
A morte do professor para quem ela trabalhava obriga  o filho deste a regressar ao castelo com o intuito de o vender. Tristan, não voltava ao castelo desde a morte da mãe. Culpando o pai pela morte desta, nunca mais conseguiu voltar ao lar. Agora sem o pai, e com as dívidas deste por pagar, a única solução é vender. Mas ele não contava com a força e a paixao de Jude por aquele lugar, que de alguma forma se tornou também dela. Será Jude capaz o convencer a não vender a propriedade que se encontra na familia há geraçãoes?

Escrita de uma forma fluida, as descrições que a autora nos faz são de tal forma vividas que nos consegue transportar até lá ao longo de todo o livro. Eu confesso que fiquei com vontade de conhecer a Cornualha e cheguei a fazer pesquisas na net sobre a região.

As personagens são muito terra-a-terra. Muito humanas e faceis de gostar. Jude, uma mulher simples que se viu sempre relegada para segundo plano por causa da irmã, acabou por vencer mesmo não sabendo porque a mãe não gostava dela, E Tristan, mesmo não gostando dele de inicio pela arrogância, acabamos por o entender a forma de ser ao longo do livro e conformo o vamos conhecendo melhor.

A leitura é apaixonante. De tal forma que não o queremos mais largar.

1 comentário:

  1. Fiquei muito curiosa depois de ler a opinião, mais um para a lista! :D

    ResponderEliminar