Crónicas de uma Leitora: [Cinema-Opinião]: Maze Runner - Correr ou Morrer

sábado, 4 de outubro de 2014

[Cinema-Opinião]: Maze Runner - Correr ou Morrer

Maze Runner Correr ou Morrer poster 2


Maze Runner sempre me pareceu ter uma premissa muito mais cinematográfica do que literária, na minha opinião. Nunca me deu para ler os livros e agora depois de ver o filme baseado no 1º livro da trilogia, também  não tenho vontade de pegar nos restantes irmãos. Gostei bastante do filme mas ao contrário de outros filmes distópicos que se popularizaram nos últimos anos - Divergente e Jogos da Fome - Maze Runner não me parece ser um filme ou uma franquia de filmes para conquistar novos fãs mas sim para agradar a quem é fã dos livros. Não há introdução (nem dos nomes dos actores) e a mim incomodou-me não haver uma explicação para as cenas iniciais, especialmente para o facto de serem todos rapazes. 

Posto isto, as primeiras impressões ao filme são positivas. Com a chegada do protagonista a uma 'sociedade' já padronizada com várias regras, é inevitável o cliché que se seguiria com Thomas, de se tornar o rebelde do grupo, o herói que quer salvar tudo e todos. Eu gosto de personagens assim e são bastante recorrentes neste tipo de literatura young-adult por isso não há como considerar este lugar-comum um ponto negativo. Simplesmente é assim que funciona o molde de muitas sociedades distópicas, há sempre alguém pronto para as destruir. E aqui começa com Thomas mas acaba com um grupo pronto a dar o próximo passo na luta pela liberdade. 

As cenas do labirinto são espectaculares, eu adorei os efeitos especiais do filme. Achei que estavam muito bem feitos e não notei assim nenhum erro evidente. O medo e a claustrofobia são palpáveis e apreciei imenso isso, fez-me ficar vidrada no filme.

Tenho de dar um especial destaque à única personagem feminina adolescente: Teresa. Era o único nome do elenco que eu já conhecia. Aprecio imenso o trabalho da Kaya (nome da actriz) desde que integrou uma das minhas séries televisivas preferidas: Skins. Aqui a personagem não tem tanto foco, espero que tenha mais atenção no segundo livro e apesar de aqui ter sido dado muitos poucos indícios disso, acredito que irá haver um romance entre a Teresa e o Thomas. Quanto à sua interpretação, não conseguiu mostrar muito do que consegue fazer mas as expressões estavam lá quando eram precisas. Gostei. Aliás ponto bastante positivo para todo o elenco em geral. É um grupo de actores bastante jovens, alguns nada habituados a filmes e papéis tão grandes e acho que no geral o saldo das interpretações foi muito positivo, portaram-se todos muito bem, não tendo nenhum actor adulto mais experiente para segurar as cenas mais difíceis. 

De resto, é uma hora e meia muito bem passada, sempre cheia de ritmo e de movimento. Não esperava gostar tanto do filme sinceramente e já estou bastante curiosa para a segunda parte da trilogia: Maze Runner - Provas de fogo chega a 18 de Setembro de 2015!  

Sem comentários:

Enviar um comentário