Crónicas de uma Leitora: "Encontro Mortal" de J. D. Robb [Opinião]

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

"Encontro Mortal" de J. D. Robb [Opinião]


 Para mais informações sobre o livro clique aqui

Sinopse


A rainha da literatura romântica agora também é a rainha do policial.

A tenente Eve Dallas é uma jovem polícia de Nova Iorque que se dedica ao trabalho de corpo e alma para fugir a um passado trágico que quer esquecer. Mas o passado teima em persegui-la quando um milionário é envenenado por uma mulher chamada Julianna Dunne.

Eve reconhece logo esse nome: é o de uma mulher extraordinariamente perigosa que tinha prendido dez anos atrás. Ou seja, o assassinato foi apenas uma provocação: tudo o que a assassina deseja é rever Eve, num reencontro que ambas não esquecerão.

A busca de Eve por Dunne leva-a a percorrer todo o país e a terminar em Dallas, Texas, a cidade que lhe deu o nome e a origem dos seus piores pesadelos. Apesar de amar o seu marido e confiar nos colegas e amigos, Eve teima em enfrentar o perigo sozinha. Mas conseguirá fazer frente a um passado que não a larga e a uma inimiga que conhece todas as suas vulnerabilidades? 





Sou fã confessa de J. D. Robb, o pseudónimo para policiais de Nora Roberts tem uma escrita envolvente e um ambiente cativante. 

Neste décimo quarto livro da saga Mortal, Eve Dallas vai estar ao encalço de uma assassina que já antes apanhou e que a justiça não manteve atrás das grades. A vontade de Julliane se vingar é grande e aparentemente não há motivo para os novos crimes que comete a não ser  uma sede de vingança e superação por parte da assassina a Eve Dallas.

Neste livro a autora aborda mais uma vez o passado de Eve e vamos descobrir mais um bocadinho do seu terrivel e doloroso passado  A assistente (e amiga) de Eve,  Delia Peabody , apoiada por Dallas vai ter a oportunidade de tratar a solo o seu primeiro caso de homicídio, vamos conhcer um pouco melhor a sua família de espirito livre que é tão diferente de Eve e Roarke.


Apesar de se passar no futuro, todos os conceitos apresentados são fáceis de imaginar e passíveis de acontecer no futuro. As personagens são bem construídas e fundamentadas quer sejam as "temporárias" (personagens que só aparecem neste livro), como as fixas (cuja evolução das personagens a cada novo livro, vem sedimentar e a aprofundar cada uma delas).

A vida amorosa de Dallas e Roarke, bem como de Luísa e James e de Peabody e McNabb, casais tão diferentes entre si e uns dos outros, vêm complementar a leitura deste policial com um pouco de romance.


Alerto que cada livro desta saga se lê muito bem independentemente, tendo os ingredientes necessários para prender um leitor que goste de policiais e de personagens fortes, mas que o conjunto das histórias e a evolução das personagens é consistente ao longo da saga, pelo que recomendo vivamente a leitura de toda a saga. A ter que classificar este livro, dar-lhe-ia 5 estrelas e é sem dúvida, uma das minhas leituras preferidas do presente ano. 

2 comentários:

  1. Viva,

    Já tive oportunidade de ler A Dama Negra da Nora e um livro desta serie e de facto fiquei algo surpreendido com a qualidade da escritora, quem pensa que apenas encontra romance está bem enganado, pelo contrario acaba por ser algo que funciona como mais valia.

    A nível de policial o que li gostei e verdade deu para ler de forma individual, embora o passado da Eve esteja já nessa altura presente, deve ser um rico mistério :)

    Excelente comentário :)

    Bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
  2. Olá Fiacha,

    Vou ler agora pela primeira vez um livro isolado da Nora Roberts dizem que estes livros têm sempre um pouco de suspense ou policial pelo meio algo que cria um interesse diferente nos livros, vou verificar brevemente, pois só tenho lido trilogia e tetralogias será uma descoberta. Esta série em particular confesso que nunca li, a nossa Helga é que é super fã, como é futurista não me atrai muito o que é irónico visto que adoro distopias. :)

    ResponderEliminar