Crónicas de uma Leitora: "O Que Morre no Verão" de Tom Wright [Opinião]

quarta-feira, 18 de junho de 2014

"O Que Morre no Verão" de Tom Wright [Opinião]


Para mais informação clique aqui


Sinopse:
Desde a primeira frase do livro, Tom Wright envolve-nos numa história de inocência perdida.
L. A. , a prima de Jim, muda-se para a casa onde ele vive com a avó. Quando os dois descobrem o cadáver de uma rapariga, brutalmente violada e assassinada no campo, dá-se início a uma investigação que porá em perigo a vida de ambos. 




Adorei a capa deste livro, lembra-me as casas de pedra perdidas no meio do Alentejo e tudo seco em tons de amarelo, o facto de ter críticas de um excelente thriller fez me querer ler este livro e não descansei enquanto não lhe peguei.

Começo por alertar que não é um thriller policial, na minha opinião é um uma história sobre uma família com algumas dificuldades afetivas e psicológicas que inicia-se com a chegada de LA a casa da avó num contexto muito perturbado. A verdade é que apesar de os dois jovens terem as mães vivas (e no caso de LA também o pai) e ambos quererem viver com a avó traz água no bico. A história desenrola-se em torno dos motivos familiares que levam ás escolhas de cada um na família, á descoberta do amor por parte de Jim e á resolução de uns estranhos crimes macabros que acontecem nas redondezas.

Tom Wright faz excelentes descrições da descoberta do amor, da vida sofrida desta família, mas alerto para que não caiam na mesma desilusão que eu, não se trata de um thriller policial, quanto muito um thriller psicológico bem escrito. As personagens estão bem caracterizadas face ás vivências e experiências do presente e do passado.

É um livro de descoberta e aprendizagem, mas simultaneamente é um livro cru e duro. É uma boa leitura, mas a mim desiludiu-me um pouco, esperava mais um thriller policial e essa parte na minha opinião não foi bem trabalhada. 

Recomendo aos amantes de thrillers psicológicos, a quem gosta de ler sobre a maldade humana e sobre  a descoberta da vida.

1 comentário: