Crónicas de uma Leitora: "Private, Principal Suspeito" de James Patterson e Maxime Pietro [Opinião]

quarta-feira, 28 de maio de 2014

"Private, Principal Suspeito" de James Patterson e Maxime Pietro [Opinião]


Para mais informações clique aqui




Sinopse:
A Private é a agência de investigação mais eficiente do mundo, criada para resolver de forma discreta os problemas dos ricos e poderosos. Jack Morgan, antigo fuzileiro naval e agente da CIA, é o seu dono. Os agentes da Private são os mais inteligentes e rápidos, e dispõem das tecnologias mais avançadas. 
Desta vez, é o próprio Jack Morgan que se torna o principal suspeito da morte da sua ex-namorada. Ao mesmo tempo que é vigiado pela polícia, a Máfia obriga-o a recuperar 30 milhões de dólares em material farmacêutico roubado, e a bela presidente de uma cadeia de hotéis pede-lhe que investigue uma série de assassínios ocorridos nas suas propriedades. 
Numa luta contra o tempo para provar a sua inocência, Jack tem de enfrentar os inimigos mais fortes e inteligentes de sempre. Com mais ação, intriga e surpresas do que nunca, Private: Principal Suspeito é James Patterson ao seu melhor nível.








Já não é surpresa para ninguém que sou fã de James Patterson, e que por isso posso ser um pouco parcial nas minhas opiniões, mas a verdade é que adoro mesmo estas leituras policiais leves, adoro a métrica de capitulos curtos e diversas perspectivas, adoro que o próprio autor sub-divida o livro dando a cada parte um nome que orienta os acontecimentos e acima de tudo, adoro a rapidez com que a acção está continuamente a acontecer, dito isto, falando sobre este livro em particular, devo confessar que adoro a capa, uma das minhas preferidas deste autor e muitoapelativa, penso que niguém conseguirá ficar indiferente a esta capa.

Este livro é o 2º volume da saga Private, que é o nome da empresa particular de investigação de Jack Morgan e legado do seu pai. Neste volume, decorrem 4 histórias em paralelo, a acusação de homicidio sobre Jack Morgan, em que todas as provas apontam contra si, e Jack tem que reunir todos os recursos da sua empresa para tentar provar a sua inocência; Carmine Noccia, patrão da Máfia, na sequência de um favor do passado exige que Jack Morgan o ajude a recuperar a mercadoria que lhe fora roubada; os assassinatos de empresários casados em hotéis de uma forma horrenda; e por fim, uma empresa filmatográfica contrata a Private para impedir que  um jovem actor que é acusado de assediar jovens adolescentes, de dar nas vistas  e provar a sua inocência.

Vale a pena ler, o desfecho nem sempre é seguro e confesso que o autor conseguiu-me surpreender com alguns desfechos dos vários casos, mais uma vez foi uma leitura alucinante e sofrega em que só descansei quando vi o final do livro.

Recomendo a sua leitura a quem pretende um policial leve, uma aventura cheia de adrenalina, aos fãs de James Patterson e a todos que queriam passar umas horas distraidos da vida e em plena concentração e mistério.

Sem comentários:

Enviar um comentário