Crónicas de uma Leitora: Prazer Ardente, de Lisa Kleypas [Opinião]

quarta-feira, 12 de março de 2014

Prazer Ardente, de Lisa Kleypas [Opinião]

Para saber mais sobre o livro Prazer Ardente de Lisa Kleypas ou para ler as primeiras paginas, clique aqui

Sinopse
Procurou-lhe de novo a boca, abriu-lha, mergulhando naquela seda húmida, quente, com um sabor íntimo que o punha doido.

Depois de três temporadas em Londres em busca de pretendente, o pai de Daisy Bowman informa-a de que deverá arranjar marido. E depressa.
E se Daisy não conseguir desencantar um candidato adequado, terá de se casar com um homem da escolha do pai: o cruel e emproado Matthew Swift.
Daisy está aterrorizada, mas uma Bowman jamais admite a derrota. E, por isso, a jovem decide fazer os possíveis para arranjar outro pretendente que não Matthew.

Mas Daisy não contava com o charme inesperado de Swift… nem com a sensualidade escaldante que depressa brota entre ambos, acabando por descobrir que, apesar de segredos e intrigas que o destino teima em impor, o homem que sempre odiou poderá ser aquele com que sempre sonhou.
 Lisa Kleypas tem uma forma de escrever que nos cativa desde a primeira página e este livro não é excepção, as primeiras páginas confesso que a vontade é entrar pela história dentro e dar dois tabefes ao pai da Daisy pela forma cruel e depreciativa como fala com a jovem, obrigando-a a arranjar marido o mais rapidamente possível ou ela terá de casar com Matthew Swift, o seu empregado que Daisy abomina. Entretanto Lillian no fim do tempo da gravidez recolhe-se ao campo e organiza uma caçada levando varios pretendentes para dar uma possibilidade à sua irmã de conseguir um marido.

A acção desenrola-se de forma muito rápida, a autora sempre atenta aos detalhes consegue dar-nos uma visão minuciosa daquela época através das suas descrições. Adorei ver os jogos da época, tanto os pequenos jogos que levam ao flirt, jogos sociais com motivações dúbias e mesmo ao desporto praticado por várias personagens tanto homens como mulheres chamado bowl.

Outro ponto fulcral na narrativa é o humor empregue pela autora, há tantos momentos engraçados em todo o livro que é impossível não o adorar, neste aspecto é o melhor livrodo género que já li.

Em relação às personagens principais devo dizer que as achei encantadoras, a personalidade de Matthew consegue encantar devido à forma como ele se sente tão arrebatado pela paixão e mesmo assim não se considera merecedor de tal sentimento. Um homem forte, determinado, inteligente e com caracter, apesar de ser demasiado sério é apaixonante. Já Daisy é uma lufada de ar fresco, vibrante, encantadora não se deixa influenciar pelas opiniões alheias e não hesita em seguir o seu coração.
Uma das coisas que mais me agrada nesta série é o facto da autora não deixar perder o interesse pelas personagens dos livros anteriores que mais uma vez têm papeis fundamentais na trama, tanto os homens como as mulheres principalmente Lillian que tem um papel de relevo aqui por ser irmã de Daisy.

No final fiquei com o coração apertado mas a autora conseguiu manobrar a situação de forma exemplar, deixando no final aquela sensação de felicidade com que ficamos sempre que as personagens acabam bem.

Com uma escrita rica e apaixonante, Lisa Kleypas trás-nos uma história deliciosa, pontuada com romantismo, suspense, humor e erotismo é o último livro referente a este grupo de amigas solteironas, mas engana-se quem julga que é o último livro das Wallflowers, existe ainda um 5.º livro sofbe Rafe Bowman irmão de Lillian e de Daisy, aguardamos que a Porto Editora nos traga também esse com a qualidade que já nos habituou.

Sem comentários:

Enviar um comentário