Crónicas de uma Leitora: Pede-me o que quiseres, agora e sempre, de Megan Maxwell [Opinião]

terça-feira, 25 de março de 2014

Pede-me o que quiseres, agora e sempre, de Megan Maxwell [Opinião]

Sinopse
Pede-me o Que Quiseres, Agora e Sempre é uma intensa história de amor, povoada de fantasias sexuais, tensão e erotismo, onde os protagonistas tratam por tu a paixão.
Após provocar o seu despedimento na empresa Müller, Judith está disposta a afastar-se para sempre de Eric Zimmerman, e decide refugiar-se na casa do pai em Jerez.
Angustiado pela partida de Judith, Eric segue-lhe o rasto. O desejo continua latente entre ambos e as fantasias sexuais estão mais vivas do que nunca, mas desta vez é Judith quem impõe as condições, que ele aceita em nome do amor que professa.
Tudo parece voltar à normalidade, até que um telefonema inesperado os obriga a interromper a reconciliação e deslocarem-se a Munique. Longe do seu ambiente, numa cidade hostil e com o aparecimento do sobrinho de Eric, um contratempo com o qual não contava, a jovem terá de decidir se lhe deve dar uma nova oportunidade ou, pelo contrário, começar um novo futuro sem ele.
 
Adoro esta autora, esta trilogia, estas personagens, enfim não há nada nestes livros que eu possa apontar como negativo são simplesmente dentro do género os meus preferidos.

O melhor deste livro é para mim a personalidade explosiva e completamente louca de Judith, apaixonada e arrebatada por um alemão frio e controlador ela consegue simplesmente derreter o gelo em torno das acções dele com com o seu fogo espanhol. Tão depressa está a gritar e a brigar com Eric por algo que a tire do sério como no minuto seguinte se atira nos seus braços para momentos de verdadeiro erotismo e sensualidade.

Megan Maxwell conseguiu imprimir personalidades tão vincadas às suas personagens que muitas vezes parece que assistimos a um confronto de titãs. Desta vez a narrativa passa-se maioritariamente na Alemanha onde a jovem conhece mais a fundo a vida do homem da sua vida e o seu sobrinho, uma criança marcada por inúmeros acontecimentos traumáticos que Jud irá tentar conquistar, será que consegue?

Eric consegue tirar do sério o mais calmo dos leitores com o seu feitio controlador tentando proibir tanto Jud como a sua mãe, irmã e sobrinho de fazer algo que considere potencialmente perigoso, é extremamente obsesivo levando Judith a desafiá-lo constantemente.

As cenas eróticas são mais uma vez fortes mas bem escritas e inseridas na trama,subindo a temperatura de qualquer câmara frigorifica levando-a ao degelo.

Uma narrativa rápida com uma escrita fácil e acessível que nos envolve ao ponto da leitura compulsiva, já disse que adoro a autora? Verdade, conheci-a aquando do lançamento deste livro na Bertrand do Colombo e é dona de uma simpatia exuberante e de uma personalidade divertida e extrovertida o que imprime ainda mais caracter aos seus livros.

Amantes de livros eroticos, não podem de todo perder esta trilogia, é apaixonante!
 

1 comentário:

  1. Bem... cada vez estou com mais vontade de começar a ler esta
    escritora. Obrigada pela partilha
    Beijocas

    ResponderEliminar