Crónicas de uma Leitora: [Opinião-Cinema] Filomena

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

[Opinião-Cinema] Filomena








Baseado em factos verídicos e adaptado do livro O filho perdido de Philomena Lee, "Filomena" que estreou na semana passada em Portugal, conta a história de uma mãe que após 50 anos decide procurar o filho que lhe tiraram, ainda quando era jovem.

Sem ter lido o livro, fui ver o filme apenas com o trailer na memória. Não pesquisei nada sobre o mesmo, nem sabia bem em que categorias estava nomeado para os Óscares e foi em boa altura que decidi não investigar nada sobre o dito, pois a surpresa não seria tanta.

"Filomena" define-se como um romance dramático e policial. Sim é uma mistura de tudo um pouco, com um toque de comédia que alivia a carga e o tom pesado de que o filme aborda: o desaparecimento de um filho. Um caso revoltante e real que consegue transmitir de forma bastante aceitável o lema de: nunca devemos desistir daquilo que queremos. Filomena só queria encontrar o paradeiro do seu filho e após 50 anos de silêncio, de culpa e de vergonha fez de tudo para conseguir atingir esse objectivo.

Acho que o que mais fascina no livro é, para além do desempenho e da interacção dos dois protagonistas, fantásticos no seu papel, é o facto de ser um caso de sucesso entre outros falhados, abafados pela Igreja, uma das grandes vítimas da crítica que o filme faz. Apesar de o rumo não ser aquele que esperamos, aquele que ansiamos, o filme acaba por traçar uma linha que vai para além da procura de um filho perdido. Acaba por torna-se um caso de justiça ou de vingança, depende do ponto de vista que o espectador tenha. Eu gostei bastante e apesar de saber que o livro deve ser sem dúvida superior, para aqueles que não o possam adquirir, aconselho a pelo menos, verem o filme. Está mais do que recomendado.

Um agradecimento especial à Planeta Manuscrito pelo convite para a ante-estreia. 

Sem comentários:

Enviar um comentário