Crónicas de uma Leitora: Anjos na Neve de James Thompson, [Opinião]

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Anjos na Neve de James Thompson, [Opinião]



Para mais informação deste livro clique AQUI




Sinopse

O inspetor Kari Vaara é o protagonista deste romance que nos leva ao submundo violento e obscuro da Finlândia, onde a noite polar, kaamos, é a época mais lúgubre do ano. 

Quando uma bela imigrante somali aparece brutalmente mutilada num campo coberto de neve, com uma injúria racista gravada no ventre, Kari Vaara sabe que é crucial manter o crime em segredo, pois este seria um escândalo num país que convive mal com a sua xenofobia. 

Por outro lado, as exigências da investigação começam a afetar o seu próprio casamento - Kate, a atual mulher, norte-americana, adapta-se mal à cultura e ao modo de vida finlandês. E o próprio Vaara vê-se inesperadamente confrontado com o passado: as suas suspeitas sobre o assassino da jovem somali recaem no homem por quem a sua primeira mulher o trocou...



Brilhante! Já há algum tempo que me tenho viciado em policiais nórdicos, desde Stieg Larsson, a Camila Lackberg. Anjos na Neve já me tinha aguçado a curiosidade, no entanto só há pouco tempo adquiri o 1º livro. Este é um livro que facilmente se lê numa tarde, a narrativa está muito bem construída, a linguagem é bastante simples e até mesmo os nomes suecos que por vezes me confundem desta vez não me causaram qualquer equívoco.

Neste primeiro livro conhecemos o inspetor Kari Vaara, recentemente casado com a americana Kate. A narrativa decorre nos meses do kaamos, ou seja, é noite o dia todo, ao contrário dos seis meses conhecidos pelo sol da meia-noite, onde é dia praticamente durante as 24 horas. O autor descreve o ambiente de forma brilhante, transportando-nos para uma noite gelada, escura e lúgubre onde tudo o que é malévolo pode acontecer. Todas as personagens parecem ser detentores de segredos que, de alguma forma, poderão ter conduzido ao brutal assassinato da jovem imigrante somali.

Sufia Elmi é uma conhecida atriz de filmes da categoria B para quem os homens olhavam com desejo e as mulheres com desprezo, daí o leque de possíveis assassínios ser extenso. No decorrer da investigação, Kari Vaara vê-se confrontado com um provável suspeito, sendo este o atual companheiro pela qual a sua ex-mulher o trocou. Apesar da imparcialidade que tenta manter a investigação, é acusado de vingança ao fazer a detenção do mesmo.

A leitura deste livro decorreu sob duas mantas, uma vez que o tempo frio que tem estado acabou por se tornar gelado com as diversas descrições gélidas da paisagem finlandesa. Quem o desejar ler no decorrer deste mês, não esquecer de se fazer acompanhar de pelo menos uma manta bem quentinha. Os amantes de thrillers encontraram mais um excelente autor a seguir, já com dois livros editados pela Porto Editora.


Sem comentários:

Enviar um comentário