Crónicas de uma Leitora: Provocadora, de Madeline Hunter [Opinião]

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Provocadora, de Madeline Hunter [Opinião]


 "Numa complexa teia de poder, intriga e muito romance esta leitura leve e rápida com uma escrita fluída e acessível é completamente arrebatadora, transportando-nos para uma época deliciosa."


Sinopse
Verity Thompson desapareceu no dia do seu casamento. O seu paradeiro manteve-se secreto durante dois anos. Um longo período em que o marido, o conde de Hawkeswell, viveu na penúria e na incerteza.
Verity deixou para trás uma fortuna imensa mas inacessível, pois o seu óbito não foi declarado. Nem poderia sê-lo pois ela está bem viva. Ao ser obrigada a casar, Verity fugiu de Londres e refugiou-se, incógnita, no campo. Sem qualquer interesse pelo título ou estatuto do marido, abdicou da sua fortuna em troca da liberdade.
Mas o passado tem os seus próprios desígnios e a jovem vê-se agora obrigada a regressar à cidade e a um casamento sem amor.Por seu lado, o arrogante Hawkeswell está disposto a chegar a um acordo: se Verity lhe conceder três beijos por dia, ele não a obrigará a cumprir os deveres conjugais. Mas, claro, há beijos e beijos… e Verity vai perceber até que ponto se arruinou ao entregar-se às mãos hábeis de um mestre.



Provocadora é o segundo livro da série As Flores Mais Raras de Madeline Hunter e o segundo livro que leio da autora apesar de ter quase todos os seus livros na estante. A leitura de estreia Deslumbrante foi agradável sem ser marcante e deixou-me de alguma forma céptica em relação à autora. Porém Provocadora dissipou quaisquer  hesitações que pudesse ter, uma história mais marcante, personagens mais fortes e temas mais interessantes foram o suficiente para me declarar finalmente fã de Madeline Hunter.

Lizzie, uma das Flores Preciosas é na verdade Verity, filha de um falecido e abastado ferreiro que deixou à jovem uma fortuna bastante considerável fazendo o seu primo e tutor combinar um casamento entre ela e o falido conde de Hawkeswell, só que Verity foge logo após a boda sem consumar o casamento e forjando a própria morte deixando o conde na penúria sem lhe ser possível reclamar a fortuna da esposa.

O endividado conde já nosso conhecido do livro anterior é o melhor amigo de Sebastian Summerhays que por sua vez é marido de Audrianna, grande amiga de Lizzie/Verity é desta forma que Hawkeswell acaba por descobrir a esposa escondida nas Flores Preciosas.

Durante a leitura de Deslumbrante havia-me perguntado diversas vezes que fim teria levado a jovem, cheguei mesmo a pensar que ela havia mesmo falecido e que o conde encontraria junto das Flores Preciosas outra companheira, por isso fui completamente apanhada de surpresa com a história criada à volta deste casal.

Houve vários factores que contribuiram para que este lviro se tivesse tornado numa excelente leitura. Primeiro este foi um casamento arranjado, aliando títulos nobiliarquicos a uma fortuna imensa da classe trabalhadora, este foi um factor para tornar a história bastante credível visto que este era o tipo de ligação mais comum na época. Segundo o comportamento do conde de Hawkeswell é do típico marido que toma posse sobre a esposa, chegando a vetar-lhe decisões e menosprezando as suas opiniões até claro perceber que a esposa não é uma mulher fútil e tola mas uma mulher de armas disposta a lutar e a fugir pelos seus ideiais.

Gostei bastante de ver as personagens do livro anterior com tanta relevância neste, tanto Sebastian como Audrianna são de vital importância para os acontecimentos e a amizade entre as mulheres é bastante pronunciada.

A autora introduziu ainda um tema bastante interessante mostrando o poder dos grandes senhores do interior e a forma muitas vezes ilegal como resolviam os problemas com os mais desfavorecidos.

Numa complexa teia de poder, intriga e muito romance esta leitura leve e rápida com uma escrita fluída e acessível é completamente arrebatadora, transportando-nos para uma época deliciosa. Aguardo ansiosamente pelo terceiro livro desta série que está a ser uma das mais interessantes dos últimos tempos.

Sem comentários:

Enviar um comentário