Crónicas de uma Leitora: "Angel Gabriel - Pacto de Sangue" de Ana C. Nunes (Opinião)

domingo, 24 de novembro de 2013

"Angel Gabriel - Pacto de Sangue" de Ana C. Nunes (Opinião)



Para mais informação ver aqui

Sinopse:
Há 165 anos Gabriel não acreditaria se lhe dissessem que 13 pessoas seriam suficientes para levar os humanos à quase extinção. Menos ainda creria se lhe dissessem que tal aconteceria, em grande parte, com a sua ajuda. Mas nem sempre aquilo em que acreditamos acaba por acontecer.
Angel nasceu num refúgio subterrâneo onde humanos adoram o sol e temem a lua, onde a magia substitui as armas de fogo e o silêncio é a melhor protecção contra os predadores: vampiros.
Ambos estão mais preocupados com a sua sobrevivência do que com o mundo que está prestes a desintegrar-se, mas quando uma maldição os força a um mútuo acordo, já não será somente a própria sobrevivência que vingará.
Conseguirão eles encontrar um equilíbrio, ou morrerão em discórdia? 



A história interessou-me, mas com tanto livro em papel para ler, não peguei no ebook de "Pacto de Sangue", entretanto o meu marido ofereceu-me o kobo e entre livros, comecei a lê-lo...

Ao principio custou-me a entrar na história, afinal trata-se de uma distopia sobre um futuro em que os vampiros lideram o mundo e os humanos são tratados como gado. Pior que isso, a escrita não fluía, palavras "caras" e expressões já pouco utilizadas fizeram com que desse por mim a pensar em abandonar a leitura nas primeiras 50 páginas, mas apartir daí,  a escrita simplificou-se, a história prendeu-me e eu simplesmente rendi-me aquele mundo.

Angel é uma humana, filha da grande feiticeira Ishvar, que vive na sombra da mãe e da sua irmã adpotiva Amilda, é uma jovem de ideias fixas, irónica e com grande sentido de dever, mas um coração de ouro para a sua familia.
Gabriel é um Sekhmet, foi criado por um dos Primordiais (os Vampiros originais), mas nunca criou um vampiro, é um assassino de Cornivar o criador dos Primordiais, e mata para comer, mas gosta de levar a sua vida longe de confusões.
Uma luta entre Primordiais e Humanos vai ligar Angel e Gabriel. Será possível derrotar os Primordiais? Terá Gabriel algum papel nesta Batalha?

Achei a história muito bem estruturada, com alguns conceitos inovadores, uma nova forma de combate a vampiros através de feitiçaria e uns vampiros cuja existência também é diferente do usual.
Adorei este mundo fantástico e derrotista humano; adorei a esperança, o amor, a luta pela vida; adorei os feiticeiros e feitiços e os diferentes níveis de magia.

Uma leitura envolvente, com alguns erros de escrita que não conseguem retirar protagonismo a este mundo criado por Ana C. Nunes, para todos os amantes do fantástico e de vampiros, vale a pena ler .

Sem comentários:

Enviar um comentário