Crónicas de uma Leitora: O amor é uma canoa de Ben Schrank [Opinião]

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

O amor é uma canoa de Ben Schrank [Opinião]

 
 


Sinopse

Stella Petrovic é uma ambiciosa editora a braços com uma missão quase impossível: colocar um livro nas listas de bestsellers mais concorridas dos Estados Unidos.

Mas não se trata de um livro qualquer e sim do manual de autoajuda O Casamento é uma Canoa, que foi publicado há já cinquenta anos.

Peter Herman é um herói nacional graças a esse mesmo livro, o primeiro e último da sua carreira. Os conselhos sentimentais de O Casamento é uma Canoa inspiraram gerações de americanos. Com um casamento longo e feliz, Peter era a prova da eficácia das suas próprias palavras. Agora, viúvo e sem esperança, duvida de tudo o que escreveu tantos anos antes.

Para Stella, o que está em jogo não suporta dúvidas ou hesitações. A editora está disposta a tudo para convencer o mundo de que O Casamento é, de facto, uma Canoa. E nada melhor do que encontrar um casal em busca de salvação. Emily e Eli estão casados há pouco tempo mas a paixão que os uniu está desgastada pela rotina. São perfeitos para o plano que Stella tem em mente… mas, para isso, ela terá de conseguir o apoio da única pessoa que não acredita no livro: o seu autor.

Este livro foi começado sem grandes expectativas. Confesso que me chegou às mãos, sem que eu tenha lido sequer a sinopse, a não ser muito por alto. Não sabia o que esperar até lhe pegar e ler a Introdução. Se fiquei curiosa? Um pouco, mas nada demais.
Todo o livro é baseado na história de Peter Hermann, autor do livro "O casamento é uma canoa". Peter é um dos protagonistas da história, passados 40 anos do lançamento do seu único livro.
Iremos conhecer um pouco do percurso pós-livro dele e o que o levou a  escrever.
Stella, uma editora em inicio de carreira, resolve tentar relançar o livro, promovendo um concurso em que o casal vencedor poderá passar um fim de semana com o autor do livro.
Emiliy e Eli, casados há 3 anos parecem ter um casamento idílico, até que Emily começa a desconfiar que Eli a trai. Tenta perdoa-lo e compreender a razão por que o fez. Conhecendo desde pequena o livro de Peter e tentando viver sobre os "ensinamentos" ela resolve tentar a sua sorte e concorrer para conhecer o seu "idolo" e tentar salvar o seu casamento. Acaba por vencer, mas o fim de semana acaba por se revelar tudo menos o que ela espera.
Ben Schrank, apresenta-nos uma história simples de ler, com uma escrita fluída e sobretudo realista. Uma história do dia a dia, de situações reais e nem sempre fáceis de aceitar.
Pessoalmente não foi dos livros que mais gostei, mas talvez porque a temática pouco me diz. No entanto não deixa de ser uma leitura bastante agradável.

Sem comentários:

Enviar um comentário