Crónicas de uma Leitora: A Bibliotecária, de Logan Belle [Opinião]

domingo, 29 de setembro de 2013

A Bibliotecária, de Logan Belle [Opinião]

Para mais informações, clique aqui

Sinopse:
A jovem Regina Finch adora livros e sente-se feliz porque conseguiu o seu emprego de sonho: trabalhar na New York Public Library. Mas o que parecia ser a promessa de uma rotina tranquila no meio de clássicos da literatura revela-se um irresistível jogo de sedução quando conhece o enigmático Sebastian Barnes, investidor da biblioteca e um dos homens mais cobiçados da cidade.
Um dia Regina descobre por entre os corredores do santuário bibliotecário uma tórrida cena sexual entre Sebastian e uma funcionária. Incapaz de desviar o olhar, esconde-se e observa. Uma mistura de repulsão e desejo consome Regina e uma paixão despertará na jovem sensações jamais imaginadas.
Sentindo-se perdida com o misto de emoções que sente, uma tarde repara num livro e mergulha na vida de Bettie Page, a rapariga ingénua que foi convertida na modelo-fetiche mais popular do mundo, e no próprio despertar sexual de Bettie Page. Com estes trunfos, Regina espera descobrir a sua destreza sexual e seduzir o homem que ama.




Eu gosto de livros eróticos, adoro uma boa história, bem contada com personagens crediveis que me façam passar um bom momento, desfrutando da sua leitura. Por isso tento escolher bem os livros deste género que leio e até foram muito poucas as desilusões.

A Bibliotecária trouxe-me muitos sentimentos contraditórios, por um lado devo dizer que adorei a história, todo o enredo está bem construído e apesar de não ter um conhecimento aprofundado de BDSM achei o tema bem inserido e pareceu-me bastante credivel.

Contudo tenho de confessar que me surpreendi e desapontei com a premissa do livro que conta a história de uma jovem virgem de origem modesta que é iniciada na arte do sexo por um dominador milionário. Esperava ter visto também mais referências à famosa pin-up Bettie Page cuja compensação veio perto do final quando inspirou uma epifânia da protagonista.

Regina teve vários pontos positivos, mostrou que não era uma boneca obediente, questionou-se, talvez menos do que deveria, e agiu primeiro por curiosidade e depois por prazer, colocou um basta quando achou que já tinha dado tudo e exigiu mais não se contentando com as migalhas oferecidas.

Já Sebastian é típico homem que acha que não deve partilhar apenas exigir, muito reservado e pronto a esconder-se, penso que deveria ter explicado e iniciado Regina de forma mais coerente no BDSM. Contudo as cenas de sexo estão muito bem conseguidas com descrições que não chocam, com uma linguagem acessível mas nunca roçando o ordinário dentro de um registo com bastante qualidade.

Gostei bastante como já referi e levou-me a pesquisar mais sobre a autora deixando-me uma grande curiosidade sobre a trilogia "Blue Angel" cujo tema é o burlesco esperando que a mesma seja publicada.

Sem comentários:

Enviar um comentário