Crónicas de uma Leitora: The Heir de Grace Burrowes [Opinião]

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

The Heir de Grace Burrowes [Opinião]

Sinopse:

AN EARL WHO CAN'T BE BRIBED
Gayle Windham, Earl of Westhaven, is the first legitimate son and heir to the Duke of Moreland. To escape his father's inexorable pressure to marry, he decides to spend the summer at his townhouse in London, where he finds himself intrigued by the secretive ways of his beautiful housekeeper...
A LADY WHO CAN'T BE PROTECTED...
Anna Seaton is a beautiful, talented, educated woman, which is why it is so puzzling to Gayle Windham that she works as his housekeeper.
As the two draw closer and begin to lose their hearts to each other, Anna's secrets threaten to bring the earl's orderly life crashing down - and he doesn't know how he's going to protect her from the fallout..




The Heir é o meu romance de estreia da escritora Grace Burrowes e até me surpreendeu pela positiva.

Gayle é pobre e infelizmente para ele é o único herdeiro do seu pai, duque de Moreland. Para além de desonesto, o duque é um vadio louco que coloca a família na ruína financeira que deseja que Gayle encontre uma esposa e transforma isso uma das suas variadas obsessões, levando a que deseje a todo o custo que este tenha um herdeiro.
No entanto Gayle só tem em mente uma coisa, resolver todos os problemas do pai. Cheio de responsabilidades e sendo incomodado constantemente pelo duque com assuntos que não lhe interessam e para os quais ele não tem tempo, Gayle começa a ficar saturado e a temer que as coisas fujam do seu controle, até porque começam a surgir encontros que tem com mulheres e que são rigorosamente programados. Mas é mesmo assim que tem de ser, sem saídas com os amigos, e lazer, Gayle tem de dedicar o seu tempo inteiro a família e as suas necessidades.

Seria de prever que uma mulher nova entrasse na sua vida. Uma mulher jovem, curiosa e atraente, faladora e super carinhosa, que vem trabalhar como governanta na casa do duque. Anna Seaton é uma mulher misteriosa e que Gayle não consegue entender o porque de se sentir a traído com a mulher. Vê-se então perdido em pensamentos entre as finanças e Anna, o que lhe é estranho, pensar numa mulher como uma mulher que ele quer para ele, sentindo-se atraído por ela, mas ela é a governanta. Então não tem outra coisa senão seduzi-la, e tem de arranjar tempo para isso, dê por onde der.

Seria de esperar que como governanta, Anna quisesse subir na vida, e tendo ali o conde a seus pés e pelos visto atraído por ela, o que haveria para pensar? Mas não vai ser facilmente seduzida, por muito que atraente e charmoso que seja o conde.

Gostei muito do livro, apesar de não ser muito fã deste romances, achei uma leitura light e divertida.
Um ponto que gostei foi como a escritora descreveu os pobres, o conde e a sua preocupação com a família que o faz sentir totalmente miserável. As personagens são fortes, até mesmo o duque que tinha o seu feitio indesejável, tal como o Gayle que também era arrogante mas associei as suas preocupações e deveres. Anna parecia-me uma coisa ao inicio, mas depois revelou-se ser outra e achei piada e gostei de ver como ela negava sempre a sua atracção pelo conde e de que não se importava com ele, mas secretamente brotava dentro dela um certo desejo por ele.
Uma das coisas que não concordei foi porque razão Anna não contava a verdadeira razão porque estava lá a trabalhar “escondida” porque ele era conde e de certa forma até a podia ajudar, não sei.

Creio mesmo que irei continuar com a serie e ver o que mais me espera desta escritora, aconselho a sua leitura aos românticos principalmente.

Sem comentários:

Enviar um comentário