Crónicas de uma Leitora: Sorte Explosiva de Janet Evanovich, [Opinião]

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Sorte Explosiva de Janet Evanovich, [Opinião]


Para mais informações do livro Sorte Explosiva, clique aqui

Sinopse:

A vida da caçadora de recompensas mais famosa do mundo corre um risco explosivo nesta sua nova aventura. As férias de Stephanie Plum no Havai prometiam ser de sonho, mas acabaram por ser um pesadelo. Agora ela está num avião de volta a casa e já tem à perna dois agentes do FBI, um bando de criminosos e um psicopata perigoso.

O homem que viajava ao seu lado no avião é assassinado, e tudo aponta para que tenha sido por causa de uma fotografia que ele lhe teria entregue, mas que ela diz não ter na sua posse.

A agência de fianças vai pelos ares. Lula, a sua amiga e companheira de aventuras, apaixona-se por um Shrek, e todos querem saber o que se passou no Havai. Mas Morelli, o polícia mais sexy da cidade, não quer falar do que aconteceu. Ranger, o «vício» que ela não consegue largar, também se recusa a falar. E tudo o que a Stephanie tem a dizer sobre as férias no Havai é que… bem, é complicado.


Opinião de Claudia Lé:

Janet Evanovich consegue ser única na forma sublime e intensa de escrita, promover personagens e descrever situações tão hilariantes que poucos de nós seremos capazes de controlar as gargalhadas ao ler um dos seus livros. Com o primeiro livro promovido pela TopSeller, Perseguição Escaldante, fiquei rendida, com este segundo completamente aficionada pela autora. Esta promove um tipo de escrita totalmente nada usual nos enredos policiais. Não conheço absolutamente ninguém que alie o crime, a superstição, a loucura a personagens tão sui generis como esta autora. Metaforicamente falando, ler um livro de Janet Evanovich é como comer uma refeição completa num mesmo prato e ao mesmo tempo, tal é a variedade de sabores que somos confrontados!

Na presente obra Stephanie Plum regressa sozinha de umas merecidas férias no Havai. Coloca-se logo aí a questão se esta se casou ou não no Havai uma vez que na mão esquerda ostenta sinais de uma aliança já que é a única parte visível de seu corpo a não apresentar marca de bronzeado. No entanto de Morelli ou Ranger nem sinal!

A personagem de Lula vive um romance atribulado com um dos «cadastrados» em fuga, após ter bebido uma poção mágica que deveria ter sido bebida por Stephanie... acabando Lula por apaixonar-se por um «shrek» que adora roubar o carro de Stephanie. Somos ainda confrontados com a maravilhosa personagem da avó da protagonista, agora totalmente ferrenha de Bowling, bem por 2 pares de agentes de FBI, uns sendo quem dizem que são e outros claro que não, uma ex-amante do morto e tudo à procura de uma bendita fotografia que Stephanie jura a pés juntos não ter em sua posse!

Este livro foi lido em férias de forma muito tranquila, no entanto, para dias de trabalho stressantes é sem dúvida uma boa escolha pois consegue relaxar-nos para lá do impensável, é impossível continuarmos stressados após o confronto de Stephanie com os diversos «cadastrados», pela sua fuga ao Zás Trás bem como pelas (infelizmente poucas) cenas tórridas entre ela e o habitual triângulo amoroso. Oh rapariga continua assim, sem te decidires pois nós também ainda não conseguimos perceber, com qual destes dois «pedaços de mal caminho» queremos que fiques!

Sem comentários:

Enviar um comentário