Crónicas de uma Leitora: A Chama de Sevenwaters de Juliet Marillier[Opinião]

domingo, 14 de julho de 2013

A Chama de Sevenwaters de Juliet Marillier[Opinião]

Sinopse:
Dez anos depois do terrível incêndio que quase lhe custou a vida, Maeve, filha de Lorde Sean de Sevenwaters, regressa a casa. Traz nas mãos disformes as marcas desse acidente e dentro de si a coragem férrea de Liadan e Bran, os pais adoptivos, e um dom muito especial para lidar com os animais mais difíceis. Embora as cicatrizes se tenham fechado, Maeve ainda teme as sombras do passado — e o regresso a casa não se faz sem dificuldades. Até porque Sevenwaters está à beira do caos.

Opinião por Raquel leite:


Este é o sexto livro da série Sevenwaters e conta-nos a história de Maeve.
Esta é uma das filhas de Sean, que como se viu num dos livros anteriores (Filha da Profecia) , ela ficou desfigurada devido a um incêndio. Enviada para viver com a tia Liadan e o seu tio Bran, que se tornaram os seus pais adoptivos, ela terá de adaptar uma maneira de poder recuperar do terrível choque que havia sofrido, e aprender assim a aceitar e viver com as suas limitações. As suas mãos estão terrivelmente mutiladas, e infelizmente pouco "úteis". No entanto ela vai provar que consegue ajudar na sua casa de outras maneiras, principalmente quando lida com animais difíceis.
Isto porque Maeve tem um dom incrível que lhe permite acalmar e tranquilizar estes animais mais rebeldes, e mais tarde descobre que este dom tem também eficácia nos humanos, quando estes estão a sua beira.
Dez anos depois,  o seu tio, Bran, pediu-lhe para ela levar para Sevenwaters um cavalo especial, e ela mesmo sabendo que o seu regresso a casa seria muito emocional e talvez um pouco confuso, ela aceita. 
Obviamente que Maeve está muito mudada, já se aceita como é e compreende-se a si mesma.  Já a sua mãe não sabe bem como lidar com isto, mesmo amando-a tanto como ama, ao mesmo tempo não a entende, tal como o seu pai, embora este ultimo já se ligue mais a Maeve, é o seu irmão mais novo Finbar que a vai compreender melhor e tudo o que esta pensa e sente.

Estou neste momento a tentar não revelar muito da história, até porque só lendo é que se sente cada pormenor dela. No entanto adorei os animais e a maneira como a autora lhes deu o ênfase que tanto mereciam colocando-me a encolher-me quando estes estavam em perigo de vida, isto porque nos unimos completamente a eles de tal maneira que os amamos e somos levados a chorar por eles. E acreditem que mais para o final do livro vão soltar umas lágrimas, porque este é daqueles livros que tocam, pelo amor, pela alegria, pela dor e pela tristeza.

Acho que quem é fã de Marillier já sabe o que esperar deste livro. Embora não seja algo tão genial como a sua trilogia, este é sem duvida mais um livro excelente, que evoca mais uma vez o mundo de Sevenwaters e todas as suas personagens fantásticas. E quando se entra neste mundo, com as suas descrições somos transportando para esse mundo que não queremos nunca deixar., e como sempre a sua escrita é espectacular,
Como em todos os seus romances desta saga, há histórias dentro de histórias que se vão ligar e reescrever, o que é um toque de mestria da parte de Marillier, que o executa na perfeição.

Este foi sem qualquer duvidas dos melhores livros que li, Maeve é completamente diferente e especial, não só pelas suas condições e dom, mas também por a história em si nos deixar com o coração apertado. Perfeito!



Sem comentários:

Enviar um comentário