Crónicas de uma Leitora: Sonhos Esquecidos de Josephine Angelini [Opinião]

sábado, 29 de junho de 2013

Sonhos Esquecidos de Josephine Angelini [Opinião]



Sinopse
Helena Hamilton é o único Rebento que consegue descer ao Mundo dos Mortos e enfrenta uma tarefa quase impossível. Durante a noite vagueia pelo Hades, para tentar deter o ciclo infindável de vingança que amaldiçoou a família. Durante o dia esforça-se por superar a fadiga que lhe consome com rapidez a saúde mental. Sem Lucas a seu lado, Helena não tem a certeza de possuir forças para continuar. No momento em que está prestes a atingir o ponto de ruptura, um novo Rebento misterioso vem socorrê-la. Divertido e valente, Oríon escuda-a dos perigos do Mundo dos Mortos. Mas o tempo está a esgotar-se, um inimigo implacável conspira contra eles e as Fúrias continuam a clamar por sangue.
Quando o mundo grego antigo colide com o mundo mortal, a vida protegida de Helena em Nantucket desliza para o caos. Mas a tarefa mais difícil será esquecer Lucas Delos. A saga emocionante de Josephine Angelini torna-se ainda mais intrincada e fascinante quando surge um triângulo amoroso inesquecível e o ciclo eterno de vingança se intensifica. Avidamente esperada, esta sequela do best-seller internacional Predestinados, oferece ao leitor uma história de amor plena de acção que excede todas as expectativas.


Opinião por Vera Carregueira:

Depois de ter terminado o primeiro livro desta trilogia não consegui evitar a pegar no segundo.
O afastamento de Lucas e Helena devido á sua ligação familiar leva à introdução de uma segunda personagem masculina Orion. É ele que ajudará Helena na sua demanda pelo Mundo dos Mortos e a ajudará a descobrir a solução para a realização da profecia. Adorei a construção desta personagem não só pelo seu humor constante como pelo seu passado trágico passando pelos seus poderes e como os usa.
O facto de Helena estar cada vez mais debilitada devido ao facto de descer ao Hades todas as noites mas sem obter qualquer descanso só mostra a sua força interior. Continua a explorar os seus poderes e a querer usá-los para ajudar todos os Rebentos a libertarem-se da maldição que os acompanhada desde a guerra de Troia. A relação doentia com Lucas e a aproximação a Orion confunde-a mas não abala as suas convicções. Podemos dizer que a personalidade de Helena evolui na mesma proporção que os seus poderes.
Mais uma vez toda a família Delos une forças e mesmo nos momentos de discórdia arranjam sempre soluções, contudo Lucas afasta-se da família desenvolvendo poderes surpreendentes, alguns deles que nem consegue entender.
A autora conseguiu superar-se neste livro, se o anterior foi fantástico este é simplesmente fenomenal, parece que os sentimentos aqui estão ao rubro e a ação é surpreendente. A criação do Mundo dos Mortos, da qual tivemos uns vislumbres no primeiro livro, e as suas consequências estão muito bem conseguidas, a inserção de novas personagens mitológicas como Hades, Ares e Perséfone dão ainda mais consistência à história.
É um livro que nos agarra do inicio ao fim com os acontecimentos a sucederem-se sem dar tempo para momentos monótonos ou parados. Este segundo volume faz uma ponte entre o primeiro e o último de uma forma fantástica onde vemos uma grande evolução de personagens, da acção, do meio envolvente, tudo se transforma para melhor dando-nos arrepios de antecipação relativamente à conclusão desta trilogia.

1 comentário:

  1. Tenho imensa curiosidade sobre estes livros, mas não os consigo arranjar mais em conta! Comprar novos está fora de questão, com muita pena minha!

    bjinhos

    ResponderEliminar