Crónicas de uma Leitora: Promete-me de Harlan Coben [Opinião]

terça-feira, 16 de abril de 2013

Promete-me de Harlan Coben [Opinião]


Promete-me
de Harlan Coben
Edição/reimpressão: 2007
Páginas: 344
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722338073
Coleção: Minutos Contados


Sinopse

Depois de diversos livros publicados em Portugal, Harlan Coben regressa com um novo e imperdívelthriller. Myron Bolitar é um agente desportivo que nos últimos seis anos se tenta manter longe de apuros. Mas a filha de um casal amigo desaparece e Myron foi a última pessoa com quem a jovem foi vista. Disposto a cumprir a promessa feita à jovem, Myron não descansará enquanto não descobrir a verdade e não provar a sua inocência. Um thriller imperdível e emocionante, que envolverá os leitores desde a primeira página.

Opinião de Cláudia Lé:


Esta semana tenho andado numa onda de policiais. Antes de mais queria agradecer à Ângela Costa e Vera Brandão que me motivaram na aquisição de livros deste autor, para mim até à data totalmente desconhecido. Posto isto, aqui vai a minha modesta opinião.

Quem goste de policiais/thrillers e não conheça o autor, por favor, compre um livro, depois falamos.

Adorei o livro, adorei o enredo, as personagens, o decorrer da história, as voltas e reviravoltas. Nada do que se passa são dados adquiridos, o enredo é envolvente, dá voltas e reviravoltas, faz-nos desconfiar de tudo e de todos. Gostei muito da postura descontraída do protagonista Myron Bolitar, um «bon vivant» que gostaríamos que nos seduzisse ;-)

No decorrer do livro pensei em várias coisas, nomeadamente o tráfico de adolescentes e a venda de bebés... resultado... não poderia estar mais longe. Foi um livro que me surpreendeu realmente uma vez que não estava à espera do desfecho final. Quando pensava que tudo estava terminado dá-se mais uma reviravolta, esta última então de nos deixar embasbacados, sim voltei alguns parágrafos atrás e voltei a ler para ter a certeza de que havia compreendido tudo! São livros como este que gosto verdadeiramente.

Não estaria a ser sincera se dissesse que gostava sempre de me surpreender, de não saber quem é o «criminoso». Ás vezes é reconfortante saber ao meio de um livro, quem é o criminoso. É certo que desconfio na maior parte das vezes sendo muitas vezes recompensada devido a leituras de anos e anos de policiais. No entanto, quando lemos um livro como este, de nos tirar o tapete debaixo dos pés é de aclamar!

Um aplauso sentido ao autor, vou segui-lo certamente e recomendá-lo ainda mais!

Sem comentários:

Enviar um comentário