Crónicas de uma Leitora: O Sabor da Tentação de Elizabeth Hoyt [Opinião]

quinta-feira, 18 de abril de 2013

O Sabor da Tentação de Elizabeth Hoyt [Opinião]

Lady Emeline Gordon é um modelo de sofisticação nos círculos sociais da elite londrina, sempre elegante e impecavelmente educada. Como tal, é a companhia perfeita para Rebecca, a jovem irmã de um empresário bem sucedido de Boston, que fora soldado nas Colónias. Samuel Hartley pode ser rico, mas as suas maneiras são tão pouco civilizadas como as regiões inexploradas da América nas quais foi criado. Quem vai de mocassins a um baile distinto? O seu desdém arrogante em relação a decoro enfurece Emeline, embora a sua ousadia a excite. Mas sob os modos desenvoltos de Samuel, ele é assombrado pela tragédia. Foi a Londres para ajustar contas, não para se apaixonar. Mas por muito que Emeline deseje sentir as mãos deste homem despudorado sobre ela, saborear aqueles mesmos lábios com que ele a arrelia, tem se dominar. Ela não é livre. Mas algumas coisas estão fora do controlo de uma senhora...

Opinião por Vera Carregueira:


Eu apaixonei-me pela capa deste livro, o género é um dos meus preferidos e andava desejosa de uma oportunidade de o ler desde que chegou à minha estante, por isso quando recebi o segundo livro desta série li-os seguidos.
O Sabor da Tentação é o primeiro livro da Lenda dos Quatro Soldados e retrata a história de Lady Emeline Gordon, uma senhora viúva e mãe de um menino de oito anos Daniel que é dama de companhia e de Samuel Hartley um rico comerciante americano que se recusa a seguir as regras da sociedade britânica.
Emeline mostra-se desde o inicio uma mulher em conflito, para ela o correcto é seguir todas as regras de etiqueta, cada um estar no seu lugar, tudo bem compartimentado pelo menos foi assim educada e tenta seguir a mesma linha que foi acostumada desde sempre, até conhecer aquele terrível colono sem maneiras. A partir daí tudo começa a ficar mais difícil, às vezes o coração tenta sobrepor-se e ela vive numa luta entre o que deve ser e o que quer. Uma mulher madura, não é de chiliques nem baixa a cabeça ao que lhe dizem mas nota-se o seu constrangimento a tudo o que não seja normal. Quer para a sua vida tranquilidade e bem-estar e por isso encontra-se noiva do Duque de Vale que considera como um irmão.
Samuel é um homem bem sucedido, tendo pegado no negócio do seu tio após regressar da guerra fez uma fortuna. Contudo vive atormentado com os acontecimentos da batalha de Spinners Fall onde a maioria do seu Regimento foi dizimado pelos índios. Com a suspeita da emboscada ter sido causada por uma traição parte com a irmã para Londres afim de apurar a verdade. Um homem forte e determinado, Samuel encontra em Emeline um verdadeiro desafio, será que consegue querer as barreiras da sociedade e conquistar essa mulher?
Vamos assistindo paralela e subtilmente uma outra provável história de amor entre a irmã de Samuel, Rebeca e um criado, um feito difícil para os padrões da época a menos que façam a sua vida na América onde as diferenças sociais não são tão grandes.

Outro facto que faz deste livro espectacular é o pequeno conto que é desenvolvido no inicio de cada capítulo. Coração de Ferro é um dos contos do livro de Emeline e do seu irmão quando pequenos, livro este que irá circular pelas protagonistas femininas dos quatro livros desta série como me apercebi mais tarde.

Adorei este livro, quebra as barreiras da sociedade britânica, as personagens são complicadas, seguimos as suas buscas internas e a sua coragem para enfrentar as dificuldades que se apresentam. Aqui vemos romance, acção, uma investigação muito interessante. As cenas picantes estão excelentemente escritas como aliás todo o livro. Uma linguagem, simples, fluída, acessível. A história está maravilhosamente construída fazendo ponte para o segundo livro Vertigem de Paixão. Um romance muito feminino, completamente apaixonante, não há elogios suficientes que transmitam o quanto gostei deste livro.

Sem comentários:

Enviar um comentário