Crónicas de uma Leitora: "Contos DN", de vários autores - Opinião

sexta-feira, 19 de abril de 2013

"Contos DN", de vários autores - Opinião



31 contos. 31 autores. Formato e-book. Acesso gratuito.
 
 
 
Opinião do Vasco
Inovador. Acessível. Esclarecedor.
 
Esta foi uma iniciativa louvável promovida pelo 'Diário de Notícias'. Gratuitamente, duas vezes por semana, entre Outubro de 2012 e Janeiro de 2013, o jornal, através do seu site, cedeu gratuitamente contos elaborados por 31 autores portugueses, a maioria inéditos. Nesta mesclânea de autores, conseguiu-se juntar escritores (e não só) consagrados, outros em clara ascensão e muito poucos desconhecidos. Os géneros e estilos de escrita foram igualmente de uma variedade enorme.
 
Houve, no entanto, alguns que me agradaram imenso e são esses que vou aqui referir:
- "A Musa Irrequieta" (#1), de Pedro Paixão; um texto intenso, concebido de dentro das personagens para fora, com uma carga emocional forte.
- "Um Romance" (#3), de Rui Zink; um conto absolutamente hilariante, irónico e sarcástico, bem ao estilo do autor que me fez rir às gargalhadas assim como pensar naquilo que a vida nos pode trazer - um dos meus favoritos.
- "A Queda de Um Anjo" (#7), de Afonso Cruz; quase um pensamento que surpreende parágrafo após parágrafo, que traz consigo uma beleza indescritível e uma mensagem muito forte - também um dos predilectos.
- "Um Homem que Existia Demais" (#14), de Possidónio Cachapa; um texto rebelde, um grito de liberdade, uma enorme surpresa.
- "A Terrível Criatura Sanguinária" (#18), de Nuno Markl; nem sou um particular admirador dos talentos do autor, mas gostei muito deste conto, repleto de humor e ironia.
- "Monólogo do Oriente" (#27), de Patrícia Portela; um texto absolutamente genial, perfeito em todos os sentidos - aquele que mais gostei entre tantos escritos por autores repletos de talento.
 
Fica por fim o nome de outros escritores que escreveram outros contos dos quais gostei imenso: Dulce Maria Cardoso, Rui Cardoso Martins, João Bonifácio, Mário Zambujal e Ricardo Adolfo. Para além das supresas, houve outros contos que me desiludiram, mas cabe aos leitores experimentarem e tirar as suas conclusões.
 




1 comentário: