Crónicas de uma Leitora: "Todas as Cores do Vento", de Miguel Miranda - Opinião

sexta-feira, 1 de março de 2013

"Todas as Cores do Vento", de Miguel Miranda - Opinião


Autor: Miguel Miranda
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 200
Editor: Porto Editora


Sinopse:
No mesmo prédio habitam um poeta, um judeu ortodoxo, um palestiniano, uma testemunha de Jeová e uma mulher agnóstica. E um gato. Cada um vive encerrado na sua masmorra, exceto o gato, que será testemunha das tensões, ódios, paixões e conflitos religiosos que surgirão entre os inquilinos. Num quotidiano tantas vezes mais absurdo do que seria de crer, gera-se o preconceito, as pequenas obsessões agigantam-se, e os personagens tornam-se sobreviventes de uma guerra contemporânea.Todas as Cores do Vento constrói, com grande delicadeza e precisão, uma trama tensa e forte, revelando a mestria de um escritor que já nos habituou ao seu olhar sobre o mundo: atento, inteligente, perspicaz e crítico.

Opinião:
Ousado. Simbólico. Divertido.
"Todas as Cores do Vento" é um livro que pega em rivalidades históricas, preciosismos de personalidades teimosas e situações fruto do acaso, colocando todos estes ingredientes num prédio vulgar. Contudo, dentro de cada apartamento, tudo acaba por se revelar invulgar. Em comum a cada inquilino existe raiva e solidão, medo e insegurança; dados que os ligam uns aos outros. Para além disso, um gato aparece em cada lar e vai sendo aquilo que cada um necessita que ele seja, apesar de o felino mostrar um discernimento que nenhum dos humanos parece ter.
É um livro que mistura o mistério com o realismo, a sorte com o azar, a solidão com a tolice. Tem passagens geniais e pequenos pormenores de uma perspicácia incomum.
Adorei "Todas as Cores do Vento" e recomendo vivamente que o experimentem.
Na semana passada referi-me a um autor como sendo um dos grandes. Pois Miguel Miranda também o é.





1 comentário:

  1. Adorei.Este gato, que aprisionava diversos nomes consoante cada inquilino do prédio em que vivia,aprisionava tb as suAS VIDAS.é UMA VISÃO QUER DO MUNDO OCIDENTAL QUER DO MUNDO ORIENTAL CONTADA PELA MAGIA DO VENTO...

    ResponderEliminar