Crónicas de uma Leitora: Predestinado - A Ordem das Trevas 1 de Philippa Gregory - Opinião

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Predestinado - A Ordem das Trevas 1 de Philippa Gregory - Opinião

Autora: Philippa Gregory
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 312
Editor: Livraria Civilização Editora
Coleção: A Ordem das Trevas


Sinopse:
Estamos em 1453 e todos os sinais apontam para que o fim do mundo esteja iminente. Acusado de heresia e expulso do seu mosteiro, Luca Vero, um atraente jovem de 17 anos, é recrutado por um misterioso estranho para registar o fim dos tempos por toda a Europa.
Obedecendo a ordens seladas, Luca é enviado a cartografar os medos da Cristandade e a viajar até à fronteira do bem e do mal. Isolde, de 17 anos, abadessa, está presa num convento para impedir que reclame a sua enorme herança. Quando as freiras ao seu cuidado enlouquecem com estranhas visões, sonambulismo e exibindo estigmas, Luca é enviado para investigar e todas as provas incriminam Isolde.
No pátio do convento constrói-se uma pira para a queimar por bruxaria. Forçados a enfrentar os maiores medos do mundo medieval – magia negra, lobisomens, loucura – Luca e Isolde embarcam numa busca pela verdade, pelo seu próprio destino e até pelo amor, enquanto percorrem os caminhos desconhecidos até à personagem histórica real que defende as fronteiras da Cristandade e detém os segredos da Ordem das Trevas.

Opinião:
Quando comecei a ler este livro ia com as expectativas muito altas, Philippa Gregory é uma referência em romances históricos e apesar de não ter lido nada dela antes já me tinha sido recomendada várias vezes. As expectativas que tinha criado não saíram defraudadas. Recriando na perfeição a época medieval somos arrastados para uma fascinante aula de história. Recordei mais que uma vez o que estudei, chocando-me com as verdades nele contido. O facto de nessa altura haver um caminho tão grande a percorrer para o conhecimento (ainda somos tão ignorante hoje) fazia das pessoas verdadeiras fanáticas religiosas. As personagens e acontecimentos são ligeiramente previsíveis mas ainda assim fascinantes. Tanto Luca como Isolde são pessoas bastante cultas para a época e conseguem ter o discernimento que querer averiguar todas as situações antes de falar em bruxaria, demónios ou fogueiras.

O primeiro livro de uma saga que conta as peripécias de um casal que ainda não o é. Aliás nesta obra temos apenas uma vaga referência ao interesse deles um no outro. Claramente virado para um público jovem julgo que poderá ser lido a partir dos 13 anos até qualquer idade que o deseje pois a historia vale bastante a pena. Muito ficou por dizer, muito ficou em aberto e espero que o segundo livro seja editado rapidamente.

A escrita cativante e envolvente de Philippa Gregory leva-nos a querer ler só mais uma página e confesso que a minha personagem preferida é Freize o criado de Luca pela sua coragem, frontalidade e modos despachados que o levam a resolver as situações à sua maneira sem meias medidas.

Recomendo sem dúvida a sua leitura.

Sem comentários:

Enviar um comentário